Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Câmeras flagram novas imagens da onça-pintada no Jardim Botânico

Flagrante foi feito pelas armadilhas fotográficas instaladas no parque por especialistas que tentam compreender as rotas utilizadas e o comportamento do animal


Por Tribuna

29/04/2019 às 10h55- Atualizada 30/04/2019 às 12h42

As sete armadilhas fotográficas instaladas durante o final de semana no Jardim Botânico da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), para traçar rotas e conhecer os hábitos da onça-pintada, já apresentam resultados. Na manhã desta segunda-feira (29), a UFJF divulgou imagens do animal capturadas na madrugada deste domingo (28). Os registros apontam, inicialmente, que o felino se trata de um macho. A onça-pintada foi avistada na última quinta-feira (25) no Jardim Botânico, levando ao fechamento temporário do espaço.

O animal foi registrado em três momentos diferentes pelas câmeras. Conforme informações da UFJF, a primeira aparição ocorreu por volta de meia-noite, quando foram feitas fotos da onça. Em um segundo momento, às 5h, novas imagens foram registradas. Por volta de uma hora mais tarde, o animal foi fotografado e filmado em dois vídeos sequenciais. As imagens, entretanto, ainda não são nítidas, porém, de acordo com a UFJF, trata-se de um macho, aparentemente levando em consideração também o comportamento registrado.

 

O conteúdo continua após o anúncio

Mapeamento

Como divulgado pela UFJF no último sábado (27), pegadas da onça-pintada foram identificadas no Jardim Botânico e irão servir para mapear o posicionamento do animal dentro da área. Dedos largos e arredondados, dispostos em semicírculo, e almofada um pouco triangular com contorno arredondado são características do felino. A instituição irá encaminhar, ainda, uma amostra de fezes, também encontrada no Jardim, para análise de DNA, a fim de identificar a origem populacional do animal.

Segundo a UFJF, o monitoramento e coleta de dados irão subsidiar as decisões adequadas em relação ao caso, quanto à população no entorno e a própria onça. Espécie em extinção, não há registro do felino na Zona da Mata mineira por, aproximadamente, oito décadas.

Representantes da UFJF vão se reunir, nesta segunda-feira (29), com líderes comunitários do Bairro Santa Terezinha, na Igreja Matriz Santa Terezinha do Menino Jesus, para orientar sobre as medidas e os cuidados tomados em relação ao animal. A reunião está marcada para 19h

Tópicos: onça-pintada

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia