Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Último dia de convenções deve ter confirmação de candidatura de Pestana

Principais agendas desta sexta-feira devem ser os encontros partidários de PSDB e PSC, que vão discutir composições e nomes de candidatos


Por Renato Salles

04/08/2022 às 19h52

Termina nesta sexta-feira (5) o prazo para que partidos e federações partidárias realizem suas convenções partidárias para a escolha de candidatos e candidatas que disputarão um cargo eletivo nas eleições de outubro. Os encontros também são necessários para a definição de coligações. No caso das disputas em Minas, pelo Governo e por cargos parlamentares como deputado e senador, o ponto alto do último dia de convenções será o encontro do PSDB. Os tucanos podem confirmar o nome do ex-deputado federal juiz-forano Marcus Pestana (PSDB) como candidato a governador.

“O PSDB é um partido histórico, que tem 34 anos de existência e ocupou o Palácio da Liberdade por 16 desses 34 anos. Não é um partido qualquer. Ele tem competência, legado e história. Nós não poderíamos nos ausentar em um momento tão conturbado da realidade nacional. O PSDB tem uma capacidade de mobilização, tem prestígio junto à população. Nós vamos, em nome do nosso legado, da nossa história e das nossas propostas para o futuro de Minas, encarar esse desafio”, afirmou Marcus Pestana, ao ser questionado pela Tribuna sobre as expectativas para a convenção. O tucano ainda minimizou possíveis resistências a seu nome de integrantes do Cidadania, legenda que forma uma federação com o PSDB. “O Cidadania tem uma identidade histórica. Na verdade, a ala histórica do Cidadania está integrada e faz parte da coordenação”, disse.

Uma outra decisão nas hostes tucanas que também era esperada foi tomada nesta quinta-feira, quando o ex-governador Aécio Neves (PSDB) usou as redes sociais para descartar uma candidatura ao Senado. Ex-senador e agora deputado federal, Aécio Neves vai tentar renovar seu mandato na Câmara dos Deputados por mais quatro anos. Segundo o tucano, o PSDB vai apoiar o nome do vereador de Belo Horizonte Bruno Miranda (PDT) como candidato ao Senado.

Outro partido que tem sua convenção marcada para esta sexta-feira é o PSC. Dentro da sigla, as principais discussões devem se dar em torno de coligações para a disputa pelo Governo de Minas e do lançamento da candidatura do deputado estadual Cleitinho Azevedo (PSC) ao Senado. A legenda avalia apoiar a candidatura do governador Romeu Zema (Novo) à reeleição. Mas, na última terça-feira, ao confirmar a candidatura do senador Carlos Viana (PL) ao Governo, com o apoio do presidente Jair Bolsonaro, o PL chegou a abrir espaço para que Cleitinho seja o candidato da chapa.

Conforme definido pelo calendário das eleições 2022, após a escolha e a aprovação dos nomes dos candidatos nas convenções, os partidos, federações e coligações têm até o próximo dia 15 para solicitar o registro das candidaturas.

Chancelado em convenção do PSD, Kalil visita JF nesta sexta

Conforme previsto na legislação eleitoral, as convenções estão sendo realizadas desde o último dia 20 de julho. Desde então, sete nomes já foram chancelados por seus partidos como candidatos ao Governo de Minas. Carlos Viana foi o último a ser colocado no páreo, após não ter sua candidatura anunciada no encontro do PL, no dia 20. A confirmação só veio nesta terça, em reunião em Brasília, com a participação de Bolsonaro.

O conteúdo continua após o anúncio

Em convenção realizada no dia 21 de julho, o PSTU também confirmou a professora da rede municipal de Belo Horizonte Vanessa Portugal (PSTU) como candidata ao Governo de Minas. Ela terá Jordano Metalúrgico (PSTU) como candidato a vice-governador. No dia 23, foi a vez do Partido Novo referendar o nome do governador Romeu Zema como candidato à reeleição. O nome do candidato a vice-governador ainda não foi anunciado, mas o ex-secretário-geral do Governo, Mateus Simões (Novo) é o favorito.

No dia 24, o PSD confirmou o nome do ex-prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), como candidato ao Governo. No caso de Kalil, inclusive, já há a confirmação do nome do vice-governador de sua chapa: o deputado estadual André Quintão (PT). O ex-prefeito da capital vai visitar Juiz de Fora nesta sexta-feira e é o primeiro candidato chancelado em convenção partidária a manter uma agenda de campanha na cidade. As atividades acontecem pela manhã, em encontro com lideranças e agenda na Associação Comercial e Empresarial de Juiz de Fora.

No dia 30 de julho, o PSOL foi outro a homologar uma candidatura ao Governo de Minas. A escolhida é a professora Lorene Figueiredo (PSOL). Há dois anos, Lorene disputou a Prefeitura de Juiz de Fora. A chapa ainda terá Ana Paula Azevedo (PSOL) como candidata a vice-governadora. No mesmo dia, o Unidade Popular (UP) também realizou sua convenção e aprovou a candidatura da ativista pelos Direitos Humanos e coordenadora da Casa Tina Martins, Indira Xavier, ao Governo de Minas, em chapa pura que terá a líder comunitária Edna Gonçalves (UP) como candidata a vice-governadora.

Ainda no dia 30, o PMB foi outro partido a chancelar um nome para a disputa pelo Palácio da Liberdade. No caso, o escolhido também é juiz-forano, o cabo da Polícia Militar de Minas Gerais Paulo Tristão. O nome do candidato a vice-governador ainda não foi definido. Em 2020, o militar foi lançado como candidato a vice-prefeito de Juiz de Fora pelo PRTB na chapa encabeçada pelo General Marco Felício, mas o registro da candidatura acabou impugnado.

A menos de dois meses das eleições, confira as principais datas do calendário eleitoral

Faltam menos de dois meses para o primeiro turno das eleições 2022, que será realizado no dia 2 de outubro, quando os leitores irão às urnas para escolher deputados, senadores, governadores e o futuro presidente da República. Até lá, o calendário eleitoral prevê uma série de datas importantes, como prazos para registros de candidaturas e início da propaganda eleitoral, entre outros. As principais delas estão listadas abaixo.

5 de agosto – data-limite para a realização de convenções partidárias para a escolha dos candidatos;
15 de agosto – prazo final para que os partidos solicitem os registros de candidaturas dos concorrentes na Justiça Eleitoral
16 de agosto – início da propaganda eleitoral
26 de agosto – início da propaganda eleitoral em TV e rádio;
29 de setembro – fim da propaganda em rádio e TV; e último dia para a realização de comícios e debates do primeiro turno
1° de outubro – último dia para propaganda na rua e internet para o primeiro turno;
2 de outubro – primeiro turno das eleições
7 de outubro – início da propaganda de rádio e TV para o segundo turno, caso ele seja necessário
28 de outubro – fim da propaganda em rádio e TV; e último dia para a realização de comícios e debates do primeiro turno
29 de outubro – último dia para propaganda na rua e internet para o segundo turno;
30 de outubro – segundo turno das eleições
19 de dezembro – fim do prazo da diplomação dos eleitos

Tópicos: eleições 2022

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia