Tópicos em alta: sarampo / CPI dos ônibus / polícia / bolsonaro / reforma da previdência

Meta de cobertura vacinal contra gripe é alcançada

Em Juiz de Fora foram imunizadas 150.841 pessoas do grupo prioritário, o que corresponde 91,09%

Por Tribuna

11/06/2019 às 20h25

A meta total de imunização contra o Influenza, o vírus da gripe, foi atingida em Juiz de Fora. O Ministério da Saúde preconiza que 90% do público-alvo deve receber a dose da vacina. No município, foram imunizadas 150.841 pessoas do grupo prioritário, o que corresponde 91,09% no índice de cobertura vacinal, segundo o setor de Imunização da Secretaria de Saúde (PJF). Essa cobertura só foi alcançada na última semana, quando foram disponibilizadas as doses restantes da vacina para a população em geral, inclusive para os grupos prioritários. Durante o período da Campanha Nacional de Vacinação, entre 10 de abril a 31 de maio, a cobertura vacinal na cidade atingiu 87,98% dos grupos prioritários. Neste período, as doses eram destinadas exclusivamente ao público-alvo.

O conteúdo continua após o anúncio

Na cidade, o índice de imunização de crianças e gestantes foi de 76,49% e 77,35%, respectivamente. Também fizeram parte do público elegível as pessoas a partir de 60 anos (94,80%), os trabalhadores da saúde (97,17%), as mulheres de até 45 dias pós-parto (94,80%), os professores (96,41%) e os portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (94,96%).

A supervisora do setor de Imunização, Marcilene Chaves, destaca a importância de Juiz de Fora ter atingido o índice de cobertura total preconizado pelo Ministério da Saúde, uma vez que essa vacina diminui a incidência de casos graves de gripe, que podem levar à morte. Porém, ela ressalta que “é necessário que os responsáveis por crianças se atentem à importância de manter a caderneta de vacinação atualizada, uma vez que elas estão no processo de formação do sistema imunológico. O Brasil já conseguiu erradicar várias doenças, como a paralisia infantil, através do Programa Nacional de Imunização (PNI), que é um dos mais completos do mundo. Portanto, precisamos da colaboração de todos para que possamos continuar protegendo nossas crianças”, explica.

Tópicos: saúde

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia