Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

UFJF desenvolve sistema de monitoramento de sintomas de Covid-19

A partir do Busco Saúde, os cursos também poderão adotar ações rápidas para evitar o contágio nas turmas


Por Tribuna

06/07/2021 às 21h47

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), atualmente, monitora o retorno às atividades presenciais na instituição, com cerca de 1.500 alunos, além de professores e demais profissionais. O sistema “Busco Saúde”, que já está em funcionamento, foi desenvolvido para que a comunidade acadêmica possa reportar possíveis sintomas de Covid-19.

Alunos, docentes, técnicos e terceirizados devem se cadastrar na plataforma e, caso tenham algum sintoma ou contato com caso confirmado de Covid, deverão fazer a devida notificação.

Um grupo de atendentes, na Central de Atendimento em Juiz de Fora, ficará responsável pelo primeiro contato com os dados lançados no sistema, bem como poderá tirar dúvidas pertinentes à Covid-19. Os contatos são: (32) 2102-6342 (fixo e Whatsapp) e [email protected]

O conteúdo continua após o anúncio

A professora do Departamento de Ciência da Computação, e uma das responsáveis pelo projeto, Priscila Capriles, explica que a universidade mantém bolsistas da área da saúde, alunos de Medicina e Enfermagem, que estarão observando os sinais de alerta. Caso algum usuário do sistema tenha suspeita ou confirmação de Covid-19, será possível monitorar e entrar em contato com ele. A partir desse monitoramento, os cursos também poderão adotar ações rápidas para evitar o contágio nas turmas.

As aulas presenciais para os cursos de Medicina e Enfermagem (Juiz de Fora) e Odontologia (Juiz de Fora e Governador Valadares) começaram nesta segunda-feira (5) e seguem os protocolos de biossegurança da instituição.

Esses cursos estavam paralisados, uma vez que não havia condições de continuarem apenas com o modelo remoto de ensino. O semestre suplementar, para esses quatro cursos, vai até o dia 11 de setembro.

Tópicos: coronavírus / vacina

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia