Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

UFJF retoma aulas práticas presenciais para 4 cursos da área de saúde

Instituição garante planejamento com protocolos de biossegurança; RU abre para atender alunos


Por Sandra Zanella

04/07/2021 às 07h00

Quatro cursos da área de saúde da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) retornam nesta segunda-feira (5) com atividades presenciais, seguindo os protocolos de biossegurança da instituição. A expectativa é que cerca de 1.500 alunos das faculdades de Medicina, Enfermagem e Odontologia do Campus Juiz de Fora e de Odontologia de Governador Valadares voltem a frequentar os cursos, que estavam paralisados desde o início da pandemia, diante da impossibilidade de prosseguimento por ensino remoto das disciplinas práticas. O calendário suplementar prevê dez semanas de duração. Para atender os estudantes, a universidade informou que também vai reabrir o Restaurante Universitário (RU), com número limitado por grupo e esquema de marmitas. Também vais disponibilizar os ônibus circulares que fazem o transporte interno até o refeitório.

A Pró-reitoria Adjunta de Graduação destacou que a UFJF planeja o retorno há meses, de forma segura e gradual. As decisões foram tomadas coletivamente, após uma série de discussões em conselhos. “Todos os quatro cursos elaboraram um plano de funcionamento das atividades, considerando suas características e listando as necessidades de adaptações, compras de insumos e equipamentos de proteção individuais (EPIs)”, enfatizou a instituição. Para o início do semestre, estão sendo implementadas medidas de proteção, com a capacitação de alunos e servidores.

Por meio da assessoria, a coordenadora do curso de medicina de Juiz de Fora, Cassilda Andrade de Sá, disse que os alunos de cada período serão divididos em grupos menores, para diminuir a circulação nos ambientes e manter um fluxo unidirecional de entrada e saída. “Não será permitido o uso de adornos (brincos, pulseiras, anéis), e os cabelos deverão estar presos. Os ambientes serão mantidos ventilados, com janelas e portas abertas. A higienização das mãos será realizada frequentemente e de forma adequada. O uso do banheiro será otimizado de acordo com as orientações da Comissão Interna de Supervisão.”

Ainda conforme a UFJF, os estudantes serão orientados a permanecerem o menor tempo possível dentro do prédio da faculdade, sempre limitados a seus grupos fixos de 15 pessoas; a não se alimentarem na área interna e a reduzirem o uso de mochilas e objetos pessoais. “Alunos que estiverem participando de atividades práticas nos ambulatórios, centros cirúrgicos e enfermarias do Hospital Universitário também estarão divididos em grupos ainda menores, de acordo com a metragem da sala e o distanciamento, bem como protocolos de entrada e saída recomendados”, disse a coordenadora.

Entre outras medidas adotadas para as aulas práticas da Faculdade de Medicina (Famed) estão: distanciamento social com reestruturação dos espaços físicos para reduzir aglomerações; uso de máscaras cirúrgicas ou N95 com etiqueta respiratória; higienização das mãos; uso de óculos ou face shields, jaleco e luvas para manuseio de manequins; limpeza e desinfecção de ambientes logo após o uso; isolamento e monitoramento de casos suspeitos e quarentena dos contatos dos casos de Covid-19; assinatura de documento de ciência e adesão aos protocolos; estratégia de vigilância para cumprimento das medidas em cada andar do prédio da Famed.

Faculdade de Medicina adotou várias medidas para o retorno das aulas práticas (Foto: Fernando Priamo)

Estudante questiona retorno sem vacina

Apesar de todas as medidas de segurança apontadas pela UFJF, a Tribuna recebeu a indagação de uma estudante de medicina sobre a volta às aulas antes da vacinação de todos os envolvidos. “A UFJF vai começar dia 5 as aulas práticas da medicina, sem os alunos estarem vacinados. Quando estão em greve, que é um direito, não se preocupam com semestres perdidos, e agora alegam essa preocupação. Quem vai se responsabilizar por esses jovens?”

Procurada pela reportagem, a assessoria de comunicação da UFJF informou que a instituição não recebeu qualquer questionamento ou reclamação sobre a volta às aulas. A universidade lembrou que a vacinação é definida pela Prefeitura e garantiu que está preparada para tomar todas as medidas previstas.

PJF publica nota técnica com orientações

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) publicou, na sexta-feira (2), uma nota técnica com orientações para o retorno facultativo de atividades práticas presenciais e estágios curriculares obrigatórios nos cursos de nível técnico e de graduação das 14 profissões da área de saúde: medicina, enfermagem, farmácia, fisioterapia, odontologia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, nutrição, psicologia, educação física, ciências biológicas, biomedicina, serviço social e medicina veterinária.

O conteúdo continua após o anúncio

A nota técnica foi divulgada um dia depois de a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) anunciar o retorno das atividades presenciais em quatro cursos da área de saúde, seguindo os protocolos de biossegurança da instituição.
A PJF pondera que o retorno é facultativo e deve considerar a capacidade de retomada de cada instituição e a situação epidemiológica do município. “A retomada das aulas práticas presenciais deve considerar o limite da capacidade física da instituição de ensino, de modo a cumprir as medidas de distanciamento físico adequadas. Cada instituição deverá adotar protocolos de segurança sanitária que, por sua vez, devem estar em concordância com as diretrizes gerais do ‘Protocolo de biossegurança para retorno das atividades nas Instituições Federais de Ensino’ publicado pelo Ministério da Educação”, detalha a PJF.

Conforme a Prefeitura, cabe à instituição a responsabilidade de treinamento dos estudantes e professores em biossegurança e a elaboração de um instrumento que garanta o monitoramento e o acompanhamento dos envolvidos nas atividades práticas. Também é obrigatória a notificação de surtos à Vigilância em Saúde do município.

Enfermagem e Odontologia

De acordo com a vice-coordenadora da faculdade, Fabíola Lisboa da Silveira Fortes, todos os estudantes, professores e técnicos serão monitorados para garantir o retorno seguro. O protocolo de biossegurança prevê higienização correta das mãos e dos ambientes; uso de máscaras; fluxo para requisição de materiais e medidas adequadas para utilização dos espaços físicos. “Além disso, os departamentos estão realizando atualizações constantes sobre a Covid-19, e cada disciplina prática que será ofertada irá realizar treinamento com seus discentes, de acordo com o campo prático que irão desenvolver sua atividade, mostrando os protocolos de biossegurança dos campos em questão”, afirmou a discente.

A universidade pontuou que boa parte das disciplinas desses cursos é realizada no Instituto de Ciências Biológicas (ICB), onde também foram feitas algumas adaptações para garantir o máximo de distanciamento entre as turmas. “As aulas acontecerão em cinco setores diferentes do instituto, e o acesso a eles será indicado por sinalização afixada. Também é pedido aos alunos que fiquem o menor tempo possível nos locais, evitando conversas em grupos pelos corredores, fora do horário das aulas. Foi criado um mapa e um vídeo explicativo para o uso do espaço.”

Governador Valadares

O diretor em exercício do Instituto de Ciências da Vida em Governador Valadares, Erly Guilherme Azevedo, garantiu, por meio da assessoria, que os professores do Departamento Básico de Ciências da Vida e da Odontologia estão muito envolvidos na preparação do retorno. “Os treinamentos vão abordar práticas de uso dos laboratórios e vão permitir que todos tenham acesso a informações para prevenção da Covid-19. Contamos com a colaboração de todos para que a distribuição e utilização de equipamentos de proteção sejam seguidas e possamos voltar com a maior segurança possível.”

RU deve receber até 600 alunos por dia

Com o retorno de mais de mil estudantes de Saúde às aulas práticas, a UFJF também reabre o RU do Campus de Juiz de Fora. A universidade espera receber até 600 alunos por dia, com limite de 200 por turno. As refeições serão servidas em marmitex e deverão ser consumidas no local. “Após a refeição do primeiro grupo de 200 estudantes, entra a equipe para fazer a higienização das mesas e cadeiras, e aí entra o segundo grupo e, assim, sucessivamente”, explicou à assessoria a pró-reitora Cristina Simões Bezerra. A lotação do espaço será feita por ordem de chegada, e os ônibus circulares vão operar o trajeto entre as faculdades e o RU.

Conforme a UFJF, os 140 estudantes dos cursos em questão que são beneficiários do auxílio transporte vão voltar a receber o pagamento, possivelmente a partir de agosto. “Também foi feito um remanejamento dos quartos da Moradia Estudantil para que cinco estudantes que retornam às aulas pudessem ficar em uma ala mais reservada, evitando o contato com os demais.”

A universidade acrescentou que está adaptando um aplicativo para monitoramento de casos suspeitos e/ou confirmados de Covid-19, o ‘Busco Saúde’. “Ele será usado para acompanhar estudantes e servidores envolvidos no retorno das atividades presenciais. Uma equipe de bolsistas irá fazer o monitoramento individual dos usuários, realizando o primeiro contato para triagem dos dados e orientações diante da autonotificação de casos suspeitos ou confirmados. Outra equipe, composta por docentes e técnicos de cada unidade acadêmica, fará o monitoramento coletivo por meio dos relatórios, avaliando as situações para tomada de decisão, de acordo com cada caso.”

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia