Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

DataTempo: 47% avaliam gestão de Zema à frente do Estado de forma positiva

63,5% dos entrevistados dizem aprovar Administração; na Zona da Mata, 48% avaliam o Governo como ‘bom’ ou ‘muito bom’


Por Renato Salles

05/08/2022 às 09h58

O jornal O Tempo publicou, nesta quinta-feira (4), um novo recorte da última pesquisa DataTempo. O instituto ouviu dois mil eleitores entrevistados entre os dias 15 e 20 de julho sobre a avaliação da gestão do governador Romeu Zema (Novo). De acordo com o levantamento, 47,1% avalia a Administração como “boa” ou “muito boa”. Na pesquisa anterior, feita pelo DataTempo em maio, esse índice era de 40,9%. Esta é a melhor avaliação do Governo nos últimos 12 meses.

O DataTempo ainda apontou que 31,5% avaliaram a gestão de Zema como “regular”, enquanto 14,9% consideram a Administração como “ruim” ou “muito ruim”. Por fim, 6,4% dos eleitores não responderam ou não souberam responder. Com relação aos eleitores entrevistados na Zona da Mata, 48,4% das pessoas ouvidas consideram o Governo Zema como “bom” ou “muito bom”; 32,9% como “regular”; 11,4% como “ruim” ou “muito ruim”; e 7,3% não responderam ou não souberam responder.

O DataTempo também perguntou aos entrevistados se eles aprovam ou desaprovam a gestão do governador Romeu Zema à frente do Estado. Uma vez mais a avaliação foi mais favorável ao governador, quando comparado com o levantamento do instituto feito em maio. No atual recorte, 63,5% disseram aprovar a Administração. Na pesquisa anterior, este percentual foi de 59%. Em julho do ano passado, porém, a aprovação do governador chegou a 69,2%.

O conteúdo continua após o anúncio

Com relação ao mesmo questionamento, na atual pesquisa, 27,2% dos entrevistados disseram desaprovar o Governo Zema; enquanto 9,3% não responderam ou não souberam responder. “Eleitores satisfeitos com uma administração corrente são menos favoráveis à mudança de governo, favorecendo reeleições quando os percentuais de avaliações positivas são altos”, avaliou a analista do DataTempo, Bruna Assis, conforme divulgado pelo jornal O Tempo.

Por outro lado, Bruna Assis considerou que “apesar de influenciar a disputa, esse fator sozinho não determina os resultados das eleições, e outras características como, por exemplo, o desempenho dos oponentes e as próprias campanhas eleitorais são significativas para análise dos resultados”.

A pesquisa foi realizada com recursos próprios do DataTempo e ouviu dois mil eleitores entre 15 e 20 de julho. As consultas foram coletadas no formato domiciliar. A margem de erro é de 2,19 pontos percentuais para mais ou para menos, e o intervalo de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada sob os protocolos TSE BR-08880/2022 e TRE MG-08733/2022.

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia