Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Datafolha MG: Zema lidera com 48% das intenções de voto; Kalil tem 21%

Instituto ouviu 1.204 eleitores em 52 cidades de Minas Gerais entre quarta-feira e esta sexta


Por Agência Estado

02/07/2022 às 16h48- Atualizada 02/07/2022 às 16h55

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), tem 48% das intenções de voto e aparece em primeiro lugar no primeiro turno da disputa pelo governo do Estado, diz pesquisa do instituto Datafolha divulgada nesta sexta-feira (1º) pelo jornal Folha de S. Paulo. Em seguida, vem o ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD), com 21%.

O senador Carlos Viana (PL), pré-candidato do partido do presidente Jair Bolsonaro, tem 4%. Em seguida, vêm os pré-candidatos Vanessa Portugal (PSTU), com 3%, Renata Regina (PCdoB) e Miguel Corrêa (PDT), com 2% cada um. Marcus Pestana (PSDB), Lorene Figueiredo (PSOL) e Saraiva Felipe (PSB) têm 1% cada. O PSB retirou a pré-candidatura de Felipe e anunciou adesão a Kalil, que também é apoiado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O conteúdo continua após o anúncio

Não sabem em quem votar 10% dos entrevistados e declararam voto em branco, nulo ou em ninguém 8%.

A pesquisa foi contratada pela Folha. O instituto ouviu 1.204 eleitores em 52 cidades de Minas Gerais entre quarta-feira (29) e esta sexta-feira. A margem de erro é de três pontos porcentuais para mais ou para menos. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com os números MG-07688/2022 e BR-08684/2022.

Tópicos: eleições 2022

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia