Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Apático, Tupi é derrotado pelo Democrata-SL por 3 a 0

Partida em Sete Lagoas quebrou sequência de cinco jogos de invencibilidade do Carijó no Módulo II


Por Bruno Kaehler

25/05/2022 às 21h34

Na véspera do aniversário de 110 anos, o Tupi não presenteou o torcedor carijó nem com boa atuação, tampouco com resultado. A equipe foi até Sete Lagoas e, em atuação apagada na Arena do Jacaré, perdeu para o Democrata por 3 a 0 em partida válida pela sétima rodada do Módulo II do Campeonato Mineiro. Os gols de Jeferson, Carciano e Matheus Lima ainda findaram uma sequência de cinco jogos de invencibilidade do time juiz-forano na competição estadual.

Com o resultado, o Tupi caiu para a quinta colocação, com 11 pontos, mesmo número do Democrata, terceiro lugar.

O Galo volta a campo neste sábado (28), quando recebe o Nacional de Muriaé no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, às 15h30. O Democrata joga no mesmo dia, mas às 15h em visita ao Coimbra.

Finalização de Jeferson que abriu o placar na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (Foto: Reprodução Eleven Sports)

Escalações

O técnico Ademir Fonseca optou por repetir a formação que venceu o Uberaba, com João Lucas, Adson, Emerson, Wellyson e Elder (Lucas Abreu); Rafinha Borges (Adriano Alves), Jeffinho e Raphael Toledo (Pedro Vitor); Willy (Sávio), Fabricio Marabá (Romarinho) e Muller Fernandes.

Do lado mandante, do treinador Paulinho Guará, o Jacaré entrou em campo com Luan; Kekeu (Jean Rodrigues), Ulisses, Carciano e Thainler; Rafinha, Juliano (Marcelo) e Cesinha; Tito (Radamés), Rodney (Matheus Lima) e Jeferson (Edson Kappa).

O conteúdo continua após o anúncio

LEIA MAIS

Tupi sonolento

O duelo iniciou frio, sem finalizações das duas equipes até os 10 minutos, quando Tito, pela esquerda de ataque do Jacaré, lançou Rodney, que fez o “facão”, entrou na área, mas errou a meta carijó. Com dificuldades para chegar à área mandante, o lateral Elder e o centroavante Muller arriscaram de fora da área nas primeiras tentativas carijós, mas ambas sem direção e perigo.

A partida seguia sem emoções até os 28, quando Elder tentou afastar o perigo e a bola parou no peito de Thainler, que quase da meia-lua da grande área finalizou de canhota, rente à trave esquerda de João Lucas. Confortável pela falta de ameaças do Tupi, o Democrata-SL teve falta próxima à área aos 42 minutos. Cesinha cobrou, a bola desviou na barreira e parou no travessão. Elder tentou afastar de bicicleta, não pegou em cheio e após bate-rebate na área carijó, Jeferson, da altura da marca do pênalti, finalizou para o fundo das redes, abrindo o placar em Sete Lagoas: Jacaré 1 a 0.

Volta com gol

O Tupi retornou para a segunda etapa com o lateral-esquerdo Romarinho na vaga do atacante Marabá e, com apenas 4 minutos, viu sua desvantagem aumentar. Em escanteio cobrado pela esquerda de ataque do Democrata, o zagueiro Carciano se antecipou ao defensor carijó, esticou a perna e tocou cruzado, sem chances para João Lucas.

Ofensivamente, a apatia seguia no Galo, que contou com cabeceios de Wellyson, sobre a meta jacaré aos 18, e de Adson, à direita do gol mandante, aos 31 minutos. A primeira finalização ao gol rival ocorreu aos 35, em chute de Jeffinho para a defesa segura de Luan.

Sem mudar a postura e controlado pelos donos da casa, o Tupi ainda sofreu o terceiro. Matheus Lima cobrou escanteio da direita de ataque do Jacaré aos 41, a zaga rebateu e a bola sobrou novamente para Matheus, que emendou forte chute de canhota, a bola desviou em Muller Fernandes e passou por João Lucas para consolidar a tranquila vitória do Demo.

Tópicos: Módulo II / tupi

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia