Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Na fuga da degola do Mineiro, Baeta visita a URT com portões fechados

Tupynambás terá reestreia de técnico após semana de “última cartada” na luta contra o descenso; jogo às 16h não terá torcida


Por Bruno Kaehler

14/03/2020 às 16h00

Tupynambás busca arrancada final para evitar queda ao Módulo II (Foto: Fernando Priamo)

O Tupynambás viveu mais uma semana conturbada em meio à disputa do Módulo I do Campeonato Mineiro. Foi a vez, conforme o vice-presidente do clube, Claudio Dias, da última cartada na luta contra o rebaixamento, visto que o Baeta é o lanterna do Estadual, com 2 pontos. Neste domingo, a equipe visita a URT, em Patos de Minas, às 16h, no Zama Maciel, com técnico novo e saída no elenco. O confronto será realizado sem a presença de público, medida confirmada pela Federação Mineira de Futebol, seguindo recomendação do Ministério da Saúde de evitar aglomerações em eventos, em virtude da pandemia do coronavírus.

Na preparação em campo, a primeira atitude da diretoria do time juiz-forano foi a substituição de Karmino Colombini por Guiba no comando do Leão do Poço Rico. O novo técnico foi quem esteve à frente do time no acesso à elite mineira em 2018. Ele treina a equipe desde a quarta-feira. “Conversando com o Karmino, chegamos a uma conclusão óbvia de que a vinda dele não conseguiu mudar o rumo que o Tupynambás vem tendo. No meu entender, o grupo de atletas é melhor do que do ano passado, já disse isso, mas que não vem conseguindo os resultados. Resolvi buscar essa última cartada porque, se não trocássemos agora, podiam falar na segunda que deveríamos ter tomado alguma atitude antes. Estamos tentando. E ainda temos chances e condições de sair dessa situação, mas precisávamos arriscar”, explica Claudio.

“Estamos fazendo o que é possível. O Guiba esteve no acesso com um grupo, na época, desacreditado, com salários atrasados. Hoje temos um elenco com salário antecipado, alimentação excelente graças ao Bahamas, plano de saúde da Unimed, uma condição muito boa no interior. O Guiba conhece a maioria dos atletas e pode mudar essa situação”, complementou o dirigente.

Enquanto o Baeta, que ainda não venceu nesta temporada, iniciou a rodada a 2 pontos do Villa Nova, primeiro fora do Z-2, o Trovão Azul tem 10 pontos, na oitava posição.

O conteúdo continua após o anúncio

Balada após goleada

A Tribuna divulgou, na última quarta-feira, que o atacante Thiago Silvy havia sido dispensado pelo Baeta menos de um mês depois da sua chegada. O atacante, que fez apenas dois jogos pelo clube, teve contrato rescindido após, segundo o diretor de futebol, chegar por volta das 3h da madrugada de sábado para domingo, momentos depois de ter participado da goleada sofrida em casa para o Patrocinense, por 4 a 0.

“Nós perdemos um jogo que, apesar do placar favorável, não reflete o que foi a partida. Tivemos muitas oportunidades, mas não fomos competentes. E você chega de madrugada e começa a receber várias mensagens de torcedores de que o atleta que foi contratado para tirar o time desta situação está na noite. É complicado. Se tivéssemos ganhado de meio a zero, estariam tirando foto com o ‘artilheiro do Tupynambás’. Mas entendo o torcedor. Perdemos de 4 a 0, e ele já teve esse problema no Tupi e tínhamos pedido para não repetir. Descumpriu o acordo”, explicou o vice-presidente.

Serão lembrados como?

Claudio chegou a se reunir com o grupo para conversas sobre o momento atravessado. “Falei com eles que chegou a hora de mostrarem a qualidade que têm. Podem ficar marcados por terem superado, nas últimas rodadas, uma situação adversa, ou como os atletas que não conseguiram manter o clube na primeira divisão do Mineiro.

Para a partida, o Baeta não tem jogadores suspensos. O veterano Lúcio, lateral-esquerdo, e o zagueiro Diego Augusto ainda não têm condições de jogo após lesões.

Tópicos: baeta / mineiro / tupynambás

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia