Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Ônibus urbanos ainda circulam em JF, mas interestaduais já reduzem linhas

Nos grandes centros, greve dos caminhoneiros já afeta o transporte coletivo urbano


Por Tribuna

23/05/2018 às 14h55- Atualizada 23/05/2018 às 17h21

Fila em posto do Centro da cidade (Foto: Marcelo Ribeiro)

A greve dos caminhoneiros em todo o país já afeta o transporte coletivo urbano em grandes centros. Em Juiz de Fora, porém, a assessoria de imprensa do Cinturb garantiu que os ônibus circulam normalmente e, por enquanto, as empresas estão usando o estoque de combustível das garagens. Ainda assim, uma possível reunião para discussão de contingenciamento poderá ser realizada entre os empresários do setor e a Settra. Neste momento, porém, ainda não há confirmação deste encontro.

Já no Terminal Rodoviário Miguel Mansur, em Juiz de Fora, as viações Util, que tem como carro-chefe a linha Juiz de Fora-Rio, e a Única reduziram o número de viagens a partir desta quarta-feira diante do risco de faltar combustível. Dois horários de saída do final da manhã foram cortados, e as empresas estão tentando recolocar os passageiros em outros períodos. Em comunicado postado em seu site oficial, a Única confirmou que está operando em horários irregulares em função do desabastecimento.

A situação se repete na viação Progresso, que tem linhas para diversas cidades da região, como Três Rios (RJ). Em comunicado fixado em um dos pontos de venda, a empresa avisa que a partir desta quinta-feira (24), os ônibus da empresa circularão em horário reduzido.

LEIA MAIS:

Merenda nas escolas

O secretário de Agropecuária e Abastecimento, Carlos Alberto Ramos de Faria, informou que as escolas da rede municipal e as creches poderão ter o funcionamento prejudicado caso a greve permaneça. Ele informou que o abastecimento de merenda está garantido até o final desta semana.

Segurança pública

Já a assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que a questão do abastecimento não afetou o serviço e que o deslocamento está regularizado até o momento. As viaturas do Corpo de Bombeiros também estão atendendo normalmente.

Cidade tem corrida aos postos

No Estrela Sul, estacionamento do supermercado Bretas é tomado por fila de carros que buscam abastecimento (Foto: Fernando Priamo)

A quarta-feira (23) está sendo de uma corrida dos juiz-foranos aos postos de gasolina, que já enfrentam escassez de combustível, reflexo da greve dos caminhoneiros iniciada no último domingo (19). A Tribuna percorreu 15 estabelecimentos em diferentes regiões da cidade e constatou a falta em quatro deles. Nos demais, a expectativa era que os produtos pudessem acabar rapidamente, já que os juiz-foranos formavam filas para a compra. Por conta do aumento da demanda e da pouca oferta, os preços dispararam. A gasolina chegou a R$ 4,99, enquanto o etanol é vendido a R$ 3,29 e o diesel chegou a R$ 4,20.

A Tribuna percorreu alguns postos no início da tarde. Confira os que ainda têm combustível:

Posto Cascatinha – Cascatinha

O conteúdo continua após o anúncio

Auto Posto Imperador – São Pedro

Posto Cidade Alta – São Pedro

Posto Universitario de Juiz de Fora – São Pedro

Auto Posto Bandeirantes – Bandeirantes

Tlp Comércio de Combustíveis – Santa Terezinha

Sempre Comércio de Combustível – Mariano Procópio

Posto Chamin – Fábrica

Posto 7 Anões – Ladeira (só diesel)

Posto Paraibuna – Rua Américo Lobo (só gasolina)

Posto Chalé – Alto dos Passos (só diesel)

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia