Tópicos em alta: cartas a jf / sergio moro / dengue / polícia

O amigo da onça

Por Gueminho Bernardes

18/05/2019 às 17h02

Ilustração: Monique Oliveira/Riso Leve

Eu temi pela vida da onça.

Gente da cidade não suporta a presença da vida selvagem. Se sente ameaçada pela liberdade que ela representa. É assim que alguns entendem o preceito bíblico de “encham e subjuguem a terra”.

Foi preciso correr para capturar o animal antes que ela fosse atacada, porque, atacar alguém, aparentemente não estava nos planos dela. No máximo, matar algumas galinhas, que é o que todos fazem quando estão com fome.

Nosso passado recente registra situação de risco para bestas selvagens aqui em Juiz de Fora.

Teve o vereador caçador de jacus e capivaras.

E teve um psicopata que passou dias treinando num clube de tiro e acabou usando uma faca pra abater sua caça.

O conteúdo continua após o anúncio

Tudo muito esquisito.

Por sorte (da onça) foi fácil a captura. Especialistas espalharam armadilhas e colocaram iscas.

Se botassem essa gente pra pegar o Queiróz já tinham resolvido essa questão, notadamente tão difícil para as autoridades brasileiras. Bastava botar alguns cheques de R$ 2 mil numa gaiola e esperar o bicho cair na arapuca.

Ainda bem que pegaram a onça e a levaram pra bem longe dessa gente perigosa que adotou como expressão de grupo ostentar arminhas.

Some, dona onça. Se esconde até esse povo voltar pra toca deles.

LEIA MAIS

Tópicos: onça-pintada

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia