Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

PJF autoriza circulação de vans escolares para atender linhas da Gil

Veículos poderão transitar apenas em localidades atendidas por linhas operadas pela empresa


Por Tribuna

30/10/2020 às 12h35- Atualizada 30/10/2020 às 12h45

No fim da manhã desta sexta-feira (30), a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), por meio da Secretaria de Transportes e Trânsito da Prefeitura de Juiz de Fora (Settra) publicou portaria que autoriza a utilização de vans escolares como forma de complemento ao serviço de transporte coletivo no Município em razão da interrupção da circulação das linhas operadas pela empresa Goretti Irmãos Ltda. Nesta sexta-feira (30), os trabalhadores da empresa iniciaram uma paralisação por causa da não quitação pela empresa, prevista para esta quinta, dos benefícios pendentes da categoria, conforme o sindicato.

De acordo com a portaria, por ser uma interrupção parcial do sistema, as vans escolares poderão transitar somente nos sentidos bairro/centro e centro/bairro nas localidades atendidas pelas linhas operadas pela Gil. São elas: Floresta, Caeté, Jardim Esperança, Retiro, Terras Altas, Sarandira, Alto Grajaú, Nossa Senhora Aparecida, Vitorino Braga, Parque Burnier, Bom Jardim, Linhares, Santa Cândida, Aracy, Grajaú, São Sebastião, São Benedito, Vila Alpina, São Bernardo e Nossa Senhora de Lourdes.

LEIA MAIS

O conteúdo continua após o anúncio

Serviço das vans escolares deverá custar R$ 3,75

A prestação dos serviços das vans escolares se dará nos mesmos moldes da medida excepcional adotada nas últimas paralisações da categoria, com tarifa no mesmo valor da cobrada nos ônibus, R$ 3,75. Conforme a determinação, os veículos deverão possuir credencial para a execução do serviço emergencial fornecida pela Settra.

Os motoristas das vans escolares autorizadas deverão disponibilizar álcool gel para os passageiros dos veículos e exigir o uso de máscaras. Além disso, eles deverão respeitar outras regras previstas na portaria, como a lotação máxima equivalente ao número de passageiros sentados. Esta é uma condição para o transporte operar.

Conforme o documento, a prestação dos serviços deverá ocorrer até as 23h59 do dia em que o sistema retornar ao seu funcionamento normal.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia