Tópicos em alta: polícia / CPI dos ônibus / bolsonaro

Adolescente é agredida e forçada a entrar em carro

Suspeito de 23 anos foi preso em flagrante; ele também teria tentado atropelar a namorada e uma amiga

Por Isabel Pequeno

16/03/2019 às 15h26

Uma adolescente de 17 anos foi agredida, ameaçada de morte e obrigada a entrar no carro do namorado, 23, que também teria tentado atropelar a vítima e uma amiga dela. O caso de violência doméstica foi registrado como sequestro e cárcere privado pela Polícia Militar, na noite de sexta-feira (15), na Zona Norte de Juiz de Fora. O suspeito foi preso em flagrante e negou o crime, mas a jovem confirmou inclusive ter sido coagida com uma suposta arma de fogo.

A vítima relatou à PM que o companheiro começou a seguir o veículo onde ela estava com uma colega. Quando as duas desembarcaram, ele teria acelerado em direção a elas, “com aparente intenção de atropelá-las”, mas as vítimas conseguiram se esquivar. Em seguida, o rapaz desceu do carro aos gritos e começou a agredir a namorada, que foi puxada pelos cabelos e empurrada para o interior do veículo dele. Com o ato violento, ela bateu com a cabeça no assoalho do automóvel. A amiga tentou ajudá-la, mas foi impossibilitada pelo agressor mediante berros de que a mataria.

Em seguida, o homem passou a dirigir rapidamente fazendo constantes ameaças de estar armado e de que “colocaria fim em tudo, acabando com a vida de todos”. A adolescente foi levada para uma estrada vicinal, onde foi obrigada a descer e caminhar pelo meio do mato, enquanto o companheiro afirmava estar armado para matá-la naquele momento.

A jovem começou a implorar por sua vida, pedindo para que ele não a matasse, pois possuem uma filha. Após muita conversa, a vítima conseguiu convencer o rapaz a irem embora para a casa dele. Na residência, ela conseguiu aproveitar um momento de distração do agressor para fugir e pedir socorro, acionando a PM.

O conteúdo continua após o anúncio

Militares compareceram à casa do suspeito, e ele acabou preso em flagrante. Nenhuma arma de fogo foi localizada. Inicialmente, o homem disse ter apenas discutido com a namorada, após vê-la saindo do carro de uma amiga. Ele também admitiu ter colocado a adolescente no veículo dele, mas alegou ter sido para poderem conversar em outro lugar. Posteriormente, ele mudou sua versão e confirmou ter levado a vítima à força, mas negou as agressões. O envolvido foi levado para o plantão da 1ª Delegacia Regional, em Santa Terezinha.

Medo

Após a prisão, a jovem confessou aos policiais temer por sua vida, diante de ameaças, intimidações e agressões recorrentes. A PM informou que duas ocorrências foram registradas em 2017, uma delas de agressão contra a vítima e outra de ameaças ao pai dela.

Esse foi o terceiro caso de violência doméstica e cárcere privado envolvendo jovens casais de Juiz de Fora no intervalo de uma semana. Na última terça, um homem, 24, foi preso em flagrante por manter a esposa, 18, e o filho do casal, de 1 ano, trancados dentro de casa na Zona Leste. O motivo foi ela ter descoberto uma suposta traição e querer voltar para a residência dos pais. O suspeito chegou a ser detido, mas foi liberado pela Polícia Civil, e o caso seguiu para investigação.

Três dias antes, na mesma região, outra adolescente de 17 anos foi mantida em uma espécie de barraco usado como cativeiro nos fundos da casa do ex-namorado, da mesma idade. Por não aceitar o fim do relacionamento de oito meses, ele a deixou em péssimas condições, sem direito a alimentação ou higiene pessoal.

O infrator foi acautelado em um Centro Socioeducativo e deve responder por lesão corporal, cárcere privado e ameaça, este último em relação à jovem e à mãe dela. A delegada de Mulheres Ione Barbosa orienta a sempre procurar a polícia o mais rapidamente possível quando for detectado um relacionamento abusivo, para que a situação não evolua para crimes mais graves.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia