Tópicos em alta: cartas a jf / sergio moro / dengue / polícia

Homem é assassinado horas depois de sair de prisão em JF

Ele cumpria pena por homicídio cometido em 2014

Por Vivia Lima

14/06/2019 às 19h10- Atualizada 15/06/2019 às 09h51

Um homem foi assassinado a tiros, no início da tarde desta sexta-feira (14), no Bairro Parque das Torres, na Zona Norte de Juiz de Fora, horas depois de sair da prisão. De acordo com a Polícia Militar, a vítima estava na Rua Alexandre Henrique Silva, por volta de 13h30, quando teria sido alvejada por ocupantes de um veículo. A PM não informou quantos disparos atingiram Marcelo Gonçalves de Paula. O Samu foi acionado e constatou o óbito. A perícia da Polícia Civil esteve no local, realizou os trabalhos de praxe e liberou o corpo ao Instituto Médico Legal (IML), de Juiz de Fora. Marcelo estava preso e cumpria pena de 20 anos por homicídio, após ter sido julgado e condenado pelo Tribunal do Júri. A ele foi negado o direito de recorrer em liberdade , entretanto, foi solto no final da manhã desta sexta graças a um habeas corpus concedido pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais, sendo morto horas mais tarde.

O conteúdo continua após o anúncio

Marcelo foi condenado em maio deste ano por envolvimento na morte de Victor Hugo Fonseca Rafael, de 21 anos, no Bairro Jóquei Clube II, crime ocorrido em 26 de dezembro de 2014. Conforme a denúncia do Ministério Público, ele e outros dois homens foram os responsáveis por efetuar os disparos contra a vítima, sendo considerados frios, violentos e destemidos, visto que, após o crime, se aproximaram do corpo da vítima depois da chegada do policiais e até participaram do velório de Victor Hugo. Ainda conforme a sentença, os autores do crime agiram de forma planejada. Contra Marcelo já havia uma condenação por tráfico de drogas. Até o fechamento desta edição, a ocorrência seguia em andamento.

Tópicos: polícia

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia