Tópicos em alta: polícia / campeonato mineiro / bolsonaro

Polícia elucida morte de homem na noite de Natal

Apurações apontam que crime teria ocorrido após desacertos em relação ao uso de drogas

Por Vivia Lima

10/01/2019 às 15h51- Atualizada 10/01/2019 às 20h05

Até o final da tarde desta sexta-feira (11) a Polícia Civil deverá encaminhar à Justiça o inquérito que apura a morte de Daniel da Silva Ramos, 35 anos, assassinado a facadas na noite de Natal, por volta de 1h30, no Bairro Granjas Betânia, região Nordeste de Juiz de Fora. O suspeito é um colega da vítima, de 18 anos.  O suspeito é uma pessoa próxima à vítima,18, com quem tinha relação de amizade de aproximadamente cinco anos.

O conteúdo continua após o anúncio

Segundo as investigações, apesar de o suspeito dizer, em depoimento, que a morte se deu após “desavença momentânea”, as apurações da equipe da Delegacia de Homicídios apontam que o crime teria ocorrido após desacertos em relação ao uso de substância entorpecente e, em determinado momento, Daniel acabou esfaqueado várias vezes. Dias depois, criminosos teriam ateado fogo na residência do suspeito

Após diligências, o suspeito do crime foi identificado, mas segue em liberdade. “Vale ressaltar que não foi feito pedido de prisão do mesmo, uma vez que não existe qualquer relação com criminalidades secundárias. É um fato isolado, momentâneo. Eram conhecidos há mais de quatro anos e disse estar arrependido. Por não estar ligado ao tráfico e a qualquer outro tipo de crime que gerou o homicídio, a gente não vê a necessidade de prisão neste primeiro momento, também por ele não ter antecedentes. Se o Judiciário assim decidir, iremos cumprir a prisão, finalizou Rodrigo Rolli. O suspeito deverá ser indiciado duplamente pelo crime de homicídio consumado, praticado por motivo fútil e o por dificultar a defesa da vítima. A faca usada no crime não foi localizada.

Tópicos: polícia

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia