Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

PJF diz que não sabe por quanto tempo terá doses de Coronavac

Município tem cerca de mil vacinas em reserva técnica, mas depende da chegada de novas unidades para imunizar cerca de cinco mil juiz-foranos


Por Marcos Araújo

03/05/2021 às 18h28- Atualizada 03/05/2021 às 22h05

A informação da suspensão temporária da aplicação da segunda dose da vacina Coronavac para pessoas abaixo de 85 anos, na última sexta-feira (30), trouxe apreensão a quem esperava se imunizar esta semana. Todavia, nesta segunda-feira (3), a secretaria de Saúde da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), Ana Pimentel, anunciou, durante entrevista coletiva à imprensa, que o Município ainda conta uma reserva técnica, o que permitiu a aplicação das segundas doses de Coronavac nas pessoas com 85 anos nesta segunda. Ainda segundo a Prefeitura, ao longo da semana, a faixa etária será diminuída, com o propósito de manter a vacinação no Departamento de Saúde do Idoso até o fim da reserva técnica, que conta com cerca de mil doses restantes.

“Não temos condições de afirmar o tempo de duração dessa reserva, e isso irá depender da procura por ela nas unidades. Vamos priorizar os idosos mais velhos para fazer essa segunda dose. Então vamos ver como será essa adesão e, dia a dia, anunciar como vamos baixando a idade”, enfatizou a secretária. Segundo ela, como tem sido anunciado pela imprensa, espera-se que na próxima quinta-feira (6) haja um retorno do Governo federal quanto ao recebimento do imunizante, porque, até o momento, a Prefeitura ainda não recebeu comunicação oficial.

“Hoje (nesta segunda), a nossa expectativa era ter recebido mais vacinas, mas recebemos só 180 doses. Esse total, para um município do tamanho de Juiz de Fora, é incompatível com a proporção que precisamos para imunizar todos os idosos que ainda precisam receber a segunda dose. A partir de hoje, precisamos da confirmação do recebimento de novas doses para que a gente consiga continuar o calendário das segundas doses de Coronavac”, pontuou a gestora da pasta, ressaltando que ainda falta um público de cerca de cinco mil pessoas para receber a segunda aplicação ao longo dos próximos dias. “Não temos esse quantitativo todo, o que temos na reserva é um pouco menos de mil doses. Pode ser que recebamos novas doses nos próximos dias, e esperamos que isso aconteça para não ter uma interrupção”, afirmou, lembrando que o município segue aplicando as segundas doses daqueles que se imunizaram com a vacina AstraZeneca.

Secretária de Saúde Ana Pimentel (centro) falou sobre expectativa de chegada de mais vacinas (Foto: Marcelo Ribeiro)

Ainda de acordo com Ana Pimentel, duas razões foram decisivas para a suspensão temporária da aplicação da segunda dose da vacina Coronavac em Juiz de Fora. “A primeira é que não recebemos todos os imunizantes destinados à segunda dose. A segunda questão é que recebemos lotes que vieram com oito doses dentro do frasco, e não dez doses, o que não é uma questão local, mas sim nacional, e foi informado tanto para o Governo estadual como para o Ministério da Saúde. No mês de abril, enviamos e depois reiteramos essa solicitação para receber essas doses que não são completas, que são em torno de nove mil. Então ainda teríamos cerca de 12 mil doses para receber”, disse.

O conteúdo continua após o anúncio

Em nota enviada à imprensa na noite desta segunda, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) informou que enviou aos municípios um formulário para preenchimento referente ao quantitativo de doses necessárias para completar o esquema vacinal. Em seguida, um ofício será enviado ao Ministério da Saúde, solicitando que os imunizantes sejam recompostos.

Secretaria diz que espera não impacta na imunização

Ana Pimentel disse que muitas pessoas cuja aplicação da segunda dose estava agendada para esta segunda receberam a primeira dose há 21 dias. No caso da Coronavac, o intervalo ideal entre as duas aplicações é entre 21 e 28 dias. Desta forma, ela ressaltou que alguns dias de espera não irá impactar a questão da imunização. “No caso das pessoas que estavam também marcadas e tinham 28 dias, especialistas dizem que alguns dias a mais não impactam na imunização completa da pessoa. A primeira dose garante uma parte da imunização, e ressalto que é fundamental, sim, a segunda dose, mas, até hoje, o que temos de informação científica é de que pessoa não perderá a vacina, e sim, ao ser vacinada com a segunda dose, ela irá completar a eficácia esperada da Coronavac.” Entretanto, os juiz-foranos que estão na fila para receber a segunda dose da Coronavac relataram apreensão e preocupação à Tribuna na manhã desta segunda-feira.

Metas estão sendo atingidas, diz Saúde

Durante a entrevista coletiva, a secretária de Saúde de Juiz de Fora, Ana Pimentel, afirmou que existe uma expectativa positiva em relação à campanha de vacinação contra a Covid-19 na cidade. “Todos os públicos-alvo têm sido atingidos com uma meta maior do que a que tem sido esperada, porque sempre comparamos com a vacinação da Influenza e temos atingido percentual sempre mais elevado. Isso é muito positivo, porque conseguimos alcançar a população que é mesmo o público-alvo daquele momento da vacinação. Mas, de fato, precisamos receber os imunizantes em um ritmo mais acelerado, para que a população consiga superar esse momento de pandemia”, avaliou.

A secretária também enfatizou que todos os idosos acima de 60 anos já tomaram a primeira dose da vacina e divulgou que já foram vacinados todos os idosos das instituições de longa permanência. “Desde que concluímos essa imunização não tivemos mais nenhuma notificação de surto nestas casas. Esse é um dado muito positivo, porque nos mostra a efetividade da imunização que, de fato, gera um resultado positivo.”

JF recebe 14º lote de vacinas

Como informou a PJF, Juiz de Fora recebeu, nesta segunda, o 14º lote de vacinas contra a Covid-19. São 16.260 doses da Astrazeneca e 179 da Coronavac, em um total de 16.439, sendo que 16.000 da Astrazeneca são destinadas à aplicação da primeira dose em idosos entre 60 e 64 anos, e 151 doses para os profissionais das Forças Armadas. As doses da Coronavac são direcionadas à aplicação da primeira dose em pessoas de 60 a 64 anos.
Até o momento, 178.708 imunizantes já foram aplicados em Juiz de Fora, sendo 115.079 para a primeira aplicação e 63.629 com a segunda dose do imunizante. No município foram recebidos 157.756 imunizantes da Coronavac (79.613 para primeira dose e 76.563 para a segunda). Já em relação às vacinas da Astrazeneca, o município recebeu o total de 67.470 (59.510 para primeira aplicação e 7.960 para a segunda).

Tópicos: coronavírus / vacina

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia