Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Suspensão da 2ª dose da Coronavac preocupa juiz-foranos

Aplicação do imunizante para pessoas abaixo de 85 anos foi paralisada. Secretaria de Saúde irá se pronunciar na tarde de hoje


Por Tribuna

03/05/2021 às 11h28

A informação da suspensão temporária da aplicação da segunda dose da vacina Coronavac para pessoas abaixo de 85 anos trouxe apreensão a quem esperava se imunizar esta semana. O anúncio foi feito pelo secretário de Comunicação, Márcio Guerra, na sexta-feira (30), pelas redes sociais da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF). Nesta segunda (3), a secretária de Saúde Ana Pimentel irá realizar coletiva de imprensa sobre o assunto.

Em vídeo, o secretário informou que a demanda pela vacina na última semana superou as expectativas de 40 mil doses, o que provocou alterações no cronograma da campanha de vacinação contra a Covid-19. No último sábado, foram aplicadas apenas a primeira e a segunda dose da vacina AstraZeneca/Oxford na cidade.

Nesta segunda, as unidades básicas de saúde (UBS’s) trabalham apenas na campanha de imunização contra a gripe (H1N1) e na aplicação de vacinas de rotina. A vacinação contra a Covid-19 acontece no ginásio do Sport Club, com a aplicação da primeira e da segunda dose da AstraZeneca/Oxford, e no Departamento do Idoso, com a oferta da segunda dose da Coronavac para pessoas com 85 anos ou mais. “ Temos um montante de muitos idosos dessa faixa etária que não foram tomar a segunda dose”, justificou Márcio na sexta-feira.

O conteúdo continua após o anúncio

Apreensão de idosos e familiares

Um leitor da Tribuna, de 65 anos, que receberia a segunda dose da vacina nesta segunda-feira (3), se diz preocupado com a situação. “Estou aflito sem saber quando serei vacinado”, relata. “A minha maior insatisfação é com a falta de informação. Quem, assim como eu, iria se vacinar essa semana foi ignorado.”

Integrando o grupo de risco da doença, ele, que pediu para não ser identificado, cobra mais esclarecimentos do Município. “Já perdi dois amigos próximos para a doença, tive pessoas da família que se contaminaram. A nossa expectativa é pela vacina”, afirma. “Acompanhamos o problema para a aquisição das vacinas com o Ministério da Saúde, e sabemos a bagunça que está esse país. Faltou sensibilidade da Prefeitura em fazer um anúncio sem antecedência, na véspera de feriado e sem apresentar uma data para nós.”

Outra leitora, de 33 anos, relata a preocupação com a mãe que também receberia a segunda dose na Coronavac essa semana. “O sentimento é de frustração. A vacina é também uma esperança de que tudo isso vai passar. Nosso medo é que ela não se imunize dentro do prazo de 28 dias, informado pelos especialistas para garantir a eficácia.”

Entrevista coletiva
Questionada pela Tribuna sobre a previsão de retorno da aplicação da segunda dose da Coronavac para pessoas com menos de 85 anos, a assessoria da secretaria de saúde informou que o assunto será abordado em entrevista coletiva à imprensa, agendada para a tarde desta segunda-feira.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia