Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / chuva / blogs e colunas / obituário / polícia

Como fazer o ‘veg tender’, com tofu, para uma ceia vegana

Valéria Bruno, da Quitanda Vegana, faz releitura do tradicional corte de pernil suíno para as festas de fim de ano

Por Júlia Pessôa

06/12/2019 às 07h00

Veg Tender é uma releitura do tradicional corte de pernil suíno defumado feita com tofu (Foto: Divulgação)

Com a chegada das comemorações de Natal e Réveillon, a gente já começa a pensar em comidas típicas da época. Para as pessoas veganas, uma das dificuldades das ceias de fim de ano é que o cardápio é tradicionalmente marcado por carnes e proteína animal (lembre-se dos ovos e do leite que vão na receita das amadas rabanadas). “Mas dá para fazer releituras de qualquer prato sem usar ingredientes de origem animal, inclusive os natalino. Fazemos, por exemplo, tender vegano, a jacalhoada (releitura da bacalhoada feita com jaca), quiches de abobrinha e tofu, dá para adaptar qualquer coisa”, diz Valéria Bruno, cozinheira e fundadora da Quitanda Vegana, famosa pela feijoada vegana servida na feirinha de artesanato do São Mateus, aos sábados.

Segundo Valéria, que tem a vida entremeada com a cozinha desde que se lembra, o veganismo foi surgindo aos poucos na sua vida, até tornar-se uma importante peça de sua história em muitos sentidos. “Sempre fui cozinheira, desde pequena. Meus pais trabalhavam em fábrica, e eu cozinhava para mim e para meus irmãos. Com os anos, fui me aprimorando, vendo que gostava, e trabalhei muitos anos como cozinheira tradicional. Uns quatro anos atrás, o Laércio Almeida, da Uai Tofu, me convidou para participar da feirinha do São Mateus com a feijoada vegana, e foi um sucesso. Dali para frente, fui criando novos pratos, salgados e doces, adaptando receitas para versão vegana. Foi um processo de descoberta e que me salvou de uma depressão que eu vinha vivendo. E assim surgiu a Quitanda Vegana. Eu já tinha a Quitanda Artesanal, que passou então a trabalhar sem qualquer produto de origem animal”, conta ela.

A sugestão de prato para ceia vegana é o “Veg Tender”, uma releitura do tradicional corte de pernil suíno defumado, um hit nas mesas de fim de ano. “O ponto alto da receita é a mistura de sabores e de texturas, e é um prato muito completo servido com um arroz branco temperadinho”, diz ela, que indica, para o preparo, o uso do Uai Tofu, produzido aqui em Juiz de Fora. “As pessoas tendem a pensar que a gastronomia vegana é sem sabor, sem graça, mas pratos como esse, a feijoada e uma moqueca à base de pupunha que eu faço são sucesso com um público muito eclético, o que torna todos uma ótima opção para ceias e reuniões com pessoas com opções alimentares diversas.”

Veg Tender

por Valéria Bruno

O conteúdo continua após o anúncio

Ingredientes

3 peças de tofu (aproximadamente 980g)
1 cebola branca grande
1 cebola roxa grande
4 dentes de alho
2 batatas inglesas grandes
2 cenouras grandes
3 batatas baroa
1 caixa de tomatinhos cereja
Meia taça de vinho branco seco
Meio copo de molho de soja
Manjericão, cebolinha, alecrim de soja a gosto
4 folhas de louro
150 ml de azeite

Modo de preparo

Aqueça uma panela de pressão com 100ml de azeite, coloque as cebolas picadas, o alho e o louro até que as cebolas fiquem caramelizadas. Acrescente as peças de tofu e frite dos dois lados até que fiquem douradas, virando delicadamente. Tampe a panela e deixe por cerca de cinco minutos em fogo baixo. Destampe, retire o tofu com cuidado e reserve. Em seguida, acrescente ao refogado de cebola e alho o vinho e o molho de soja e acrescente as batatas e as cenouras picadas em tamanho grande. Mexa um pouco, tampe a panela de novo por cerca de cinco minutos e desligue o fogo.

Enquanto isso, em uma frigideira, coloque o restante do azeite, acrescente os tomatinhos quando estiver quente com mais um pouco de manjericão e deixe confitar. Para montar, disponha as peças de tofu com os tomatinhos e legumes e sirva com arroz branco com ervas e verduras a seu gosto.



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia