Continuamos vivos’, diz técnico do Baeta após empate em casa com América-TO

Guiba elogia setor defensivo juiz-forano, lamenta “lance das três traves”, mas crê em América-TO reativo com vantagem na volta

Por Bruno Kaehler

16/04/2018 às 21h15

Tupynambás ficou no 0x0 no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio na partida de ida da semifinal do Módulo II do Mineiro (Foto: Patrocinio Photo Studio)

A vitória do Tupynambás na partida de ida da semifinal do Módulo II do Campeonato Mineiro, contra o América-TO, literalmente bateu na trave no empate sem gols do domingo (15) no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. O lance em que Yan acertou o poste em cabeceio e Ademilson, no rebote, carimbou as duas traves em apenas um chute não deu o triunfo ao Leão do Poço Rico, mas serviu de lembrança para o técnico Guiba ressaltar a possibilidade de uma vitória fora de casa no próximo sábado (21), em Teófilo Otoni, único resultado que dá a vaga na elite estadual ao Baeta.

“Foi uma partida equilibrada. Tivemos três ou quatro chances de fazer o gol, inclusive um lance em que a bola bateu três vezes na trave, algo que não tinha acontecido comigo ainda. O América-TO veio para jogar por uma bola e conseguiu manter o empate. Mas continuamos vivos. Não conseguimos reverter a vantagem, mas ainda é possível. O 1 a 0 para nós lá pode acontecer e nos dá o acesso”, avalia o comandante.

O conteúdo continua após o anúncio

Mesmo sem ter marcado gol, Guiba lembrou que esta foi apenas a segunda partida em toda a competição em que o Tupynambás saiu sem sofrer tento. A única, até então, havia sido contra o Ipatinga, no sucesso de 1 a 0 em Juiz de Fora no dia 10 de março. “Precisamos desse equilíbrio, além de tranquilidade para a volta. Jogar como foi em casa, com a mesma vontade e determinação. A equipe foi mais equilibrada. Tivemos alguns erros mais para o final da partida, quando a equipe estava mais aberta em função da busca pelo primeiro gol”, opina o treinador.

O equilíbrio citado por Guiba ganha importância na projeção do duelo de volta. Para o comandante, o América-TO seguirá com postura reativa, em duelo que pode ser similar ao desse domingo. “É um campo com boas dimensões, o torcedor fica perto, mas será uma pressão normal das arquibancadas. Em campo não acredito que vá mudar muitas coisas. O Bruno (Barros, técnico do América-TO) tem jogado mais atrás desde que assumiu. Analisamos alguns jogos deles e não mudaram a postura.”

Para o confronto fora de casa, Guiba não contará com o volante Guilherme, suspenso pelo acúmulo de três cartões amarelos. Qualquer empate ou vitória do América-TO elimina o Baeta, pior colocado na primeira fase em relação ao adversário. Na outra semifinal, em Uberaba, o Guarani venceu a partida por 1 a 0 e pode até perder por um gol de diferença que sobe à primeira divisão.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia