Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / chuva / polícia / obituário

Tupynambás negocia jogo contra a Caldense, em Muriaé

Clube confirma dez nomes e busca Ademilson e mais atletas; treinos começam na sexta em Petrópolis

Por Bruno Kaehler

15/07/2020 às 18h28

Equipe de Juiz de Fora deve atuar no Soares de Azevedo, em Muriaé (Foto: Silvério Machado)

Sem poder atuar em Juiz de Fora, o Tupynambás tenta realizar o jogo de retorno do Campeonato Mineiro, dia 26 de julho, contra a Caldense, no Estádio Soares de Azevedo, em Muriaé, como informou o vice-presidente do Baeta, Cláudio Dias, à Tribuna, nesta quarta-feira (15).

“Perguntamos à Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) no mês passado sobre a chance de treinar aqui e disseram que não poderíamos. Não forçamos porque concordamos. E se não pode treinar na cidade, vai poder jogar? Seria uma incoerência. Logo, estamos tentando primeiro jogar em Muriaé, no (estádio do) Nacional. Se não der lá, vamos buscar em Tombos”, explica Cláudio.

A reportagem fez contato com a assessoria da Secretaria de Saúde da PJF e ainda aguarda um retorno sobre a confirmação da impossibilidade de o Leão do Poço Rico organizar sua partida no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, conforme se entende pelas restrições vigentes no município em função da pandemia do novo coronavírus.

Além da partida contra a Caldense, como mandante, o Baeta visita o Boa Esporte na última rodada, no dia 29. A equipe juiz-forana, última colocada do Estadual com 3 pontos, precisa vencer os dois jogos e torcer contra tropeços de Villa Nova, Coimbra e Boa Esporte, de 4, 7 e 8 pontos, respectivamente, para seguir com chances de sobrevivência na competição.

O conteúdo continua após o anúncio

Dez jogadores confirmados

Na última terça-feira (15), como a Tribuna antecipou, o Tupynambás alinhou a realização dos treinamentos em Petrópolis (RJ), graças a uma parceria com a empresa DSG Sports Group, do interior do Rio, que irá ceder parte de sua estrutura para que os atletas do Baeta treinem concentrados para os dois últimos jogos do clube no Estadual. Os próprios exames para o coronavírus serão feitos pelo parceiro, sem custos ao clube, conforme Cláudio Dias relatou à reportagem.

A ideia é que os treinamentos comecem nesta sexta. Conforme Cláudio, já estão apalavrados com o clube e a caminho do município petropolitano o goleiro Zuba, os zagueiros Adriano, Vinícius Leonel (também volante) e Azeitona (também volante e meia), o lateral-direito Lucas, os meias Gabriel Sá e Sávio, e os atacantes Ygor Vinícius, Fabinho Alves e Bruno. Todos já estavam no elenco juiz-forano até a paralisação do Estadual.

O grupo deve ser encorpado nas próximas horas. “Ainda não falei com o goleiro Bruno Hargreaves e o Henrique (lateral). Estou conversando com o Alisson (atacante) e Ademilson (atacante). Os jogadores que estão muito longe, como o Vanger, Diego (zagueiro) e Arame, que está no Ceará, não vamos utilizar porque o período é muito curto, então não vai valer a pena”, explica Cláudio, que espera o técnico Guiba em JF até esta quinta para analisar o grupo formado e a possibilidade do uso de atletas da empresa parceira de Petrópolis.

“O Guiba chega em Juiz de Fora e vai para Petrópolis, em seguida, avaliar nossos atletas e os de lá. Os que estamos levando já estavam na competição, então é mais fácil de pedir uma renovação para o Campeonato Mineiro. Mas se tiver algum jogador que se destaque lá, pode encaixar no nosso grupo”, garante o diretor.



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia