Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Baeta vence o Nacional de Muriaé por 2 a 1 e se aproxima de classificação

Wellington Batista e Pablo Sampaio marcam para o Tupynambás no fechamento da penúltima rodada do Módulo II do Mineiro; com vitória em JF, Leão sobe para a quarta posição


Por Bruno Kaehler

07/06/2022 às 17h22- Atualizada 07/06/2022 às 17h58

Com placar aberto ainda no começo de jogo e drama nos últimos minutos, o Tupynambás bateu o Nacional de Muriaé por 2 a 1 na tarde desta quarta-feira (7), no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, em duelo da penúltima rodada do Módulo II do Campeonato Mineiro. Wellington Batista e Pablo Sampaio marcaram para os donos da casa, enquanto Pedrinho descontou em favor do NAC.

Com o resultado, o Leão do Poço Rico subiu de sétimo para quarto lugar com 16 pontos e vai para a última partida só dependendo de suas forças para a classificação ao hexagonal final. Neste sábado (11), às 15h30, a equipe local encara o Democrata-SL, terceiro lugar com a mesma pontuação dos juiz-foranos, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. O Nacional, por sua vez, se manteve em oitavo, com 12 pontos, e recebe o Aymorés no mesmo horário, no Soares de Azevedo, em Muriaé.

Cabeceio de Wellington Batista que resultou no primeiro gol da partida (Foto: Fernando Priamo)

As equipes

O técnico Nilson Corrêa levou o Tupynambás para campo com Juliano Chade; Igor Pupinsk (Cristiano), Zé Eduardo, Rayan e Wesley; Vitor Carré e Leandro; Wellington Batista (Marcos Douglas), Marcellinho (Eric Melo) e Cleber Pereira (Pablo Sampaio); Luan Henrique (Reis).

Já o comandante do NAC, Paulo Cesar Schardong escalou sua equipe com Baldini; Fagner, Elizeu, Gabriel Carioca (Ibson) e Thiago Balaio; Guilherme Borges (Ângelo) e Kauê; Bruno Sena, Romarinho e Marquinhos; Pedrinho.

Na primeira finalização

O primeiro susto do jogo em tarde ensolarada no Estádio Municipal foi para a defesa baeta. Aos 8 minutos, Marquinhos cobrou falta da esquerda para a área, nenhum zagueiro conseguiu afastar o perigo e, após bate-rebate, a bola foi na direção do gol e acabou defendida por Juliano Chade antes de cruzar a linha da meta juiz-forana.

Mas foi o Baeta quem precisou de apenas uma oportunidade para abrir o placar. Igor Pupinsk, destaque da equipe no Módulo II, ganhou disputa pela lateral direita, chegou à linha de fundo e cruzou no primeiro pau. O meia-atacante Wellington Batista se antecipou ao defensor e testou para o fundo das redes do NAC: Tupynambás 1 a 0.

O conteúdo continua após o anúncio
Wellington Batista comemora o gol que abriu o placar em Juiz de Fora (Foto: Fernando Priamo)

E o Baeta foi quem seguiu criando as melhores oportunidades. Aos 20, Luan Henrique falhou na pontaria em chute ao entrar na área pela direita; e aos 39, Wesley cruzou forte da esquerda e o goleiro Baldini espalmou para escanteio.

Bola do NAC, contra-ataques do Baeta

Com desvantagem no placar, foi o Nacional quem começou a segunda etapa com maior posse de bola e no campo de ataque. No entanto, os visitantes tinham dificuldade de finalizar ao gol juiz-forano. Mas como no primeiro tempo, o Baeta assustava quando chegava ao último terço. Aos 15, em cobrança de escanteio da direita, Luan Henrique ganhou da zaga pelo alto e cabeceou sobre a meta muriaense.

A resposta do NAC veio aos 32, quando Balaio finalizou cruzado da entrada da área para Juliano fazer defesa socando a bola para o lado. Mas o Baeta seguia perigoso nas aventuras ao ataque. Aos 38, Pablo Sampaio cobrou falta e o goleiro do NAC espalmou para a linha de fundo. No escanteio subsequente, Reis cabeceou para fora e quase ampliou a vantagem mandante.

LEIA MAIS

Fim de jogo eletrizante

O jogo ficou totalmente aberto nos minutos finais. Aos 43, em novo contra-ataque baeta, Pablo Sampaio recebeu a bola livre na ponta direita, entrou na área, driblou zagueiro e goleiro rivais e marcou belo gol em Juiz de Fora. Mas o resultado ainda seria alterado. Aos 47, Wesley deu bote errado e cometeu pênalti contra o Tupynambás. O drama marcaria os momentos finais no balanço da rede com a cobrança convertida de Pedrinho. O NAC ainda tentou pelo alto até os 50 minutos, mas o Baeta conseguiu resistir às investidas e garantiu o importante triunfo em casa.

Jogadores do Leão do Poço Rico festejam triunfo no Estádio Municipal (Foto: Fernando Priamo)

Classificação

O líder do Módulo II é o Betim, com 20 pontos, seguido pelo Boa Esporte, de 17. Democrata-SL e Tupynambás têm 16 pontos, com o Tupi em quinto lugar (15 pontos). O Varginha fecha o G-6 somando 14 pontos. Ainda brigam pelo hexagonal o Ipatinga, sétimo lugar com 14 pontos, o Nacional de Muriaé e o União Luziense, com 12 cada. Na luta contra o rebaixamento estão o Coimbra e o Uberaba, os dois últimos com 7 pontos, além do Aymorés, 10º com 8.

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia