Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Boletim aponta mais duas mortes por Covid-19 em JF

Número de mortes por Covid voltou a subir em junho e já é mais que o dobro da quantidade de óbitos registrada em maio


Por Carolina Leonel

16/06/2022 às 13h33

Após um período sem registrar mortes por Covid, Juiz de Fora voltou a ter óbitos em decorrência da doença desde o fim de maio. Em junho, a cidade já registra mais que o dobro do número de falecimentos computados no mês anterior.

Em maio foram quatro óbitos. Com a atualização do boletim epidemiológico desta quarta, divulgado pela Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) nesta quinta (16), a cidade chegou a nove mortes causadas por complicações da doença em junho. No total, a cidade já teve 2.270 mortes por Covid desde o início da pandemia.

O levantamento mais recente apontou a morte de um homem de 39 anos na terça-feira (14). Ele tinha imunodepressão. O outro óbito é de um idoso de 82 anos, que tinha doença cardiovascular crônica e faleceu no último sábado (11).

O conteúdo continua após o anúncio

As comorbidades, além da idade, segundo as autoridades em saúde, são fatores de risco para que a doença se agrave e leve à morte por Covid. A PJF não divulga o esquema vacinal das vítimas.

Mais 103 casos em 24 horas

Entre terça e quarta-feira, foram mais 103 casos de Covid-19 notificados à Secretaria de Saúde. No total, a cidade já registrou 68.872 casos da doença.

Ao longo das última semanas, Juiz de Fora tem registrado aumento substancial no número de casos confirmados da doença. Na última semana, entre os dias 6 e 10 de junho, conforme dados divulgados pela Prefeitura, a cidade registrou 921 confirmações da doença, mais que o dobro das notificações do período anterior: entre 30 de maio e 30 de junho foram registrados 441 novos casos. Nesta semana, até a última atualização, o município já tinha confirmado 415 novos casos.

Tópicos: coronavírus

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia