Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

PJF inicia aplicação da quarta dose contra Covid para pessoas com 40 anos

Município também vai ampliar aplicação para quem recebeu primeira dose da Janssen; imunizantes estão disponíveis nas UBSs


Por Tribuna

22/06/2022 às 16h43

A Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) inicia, nesta quinta-feira (23), a aplicação da quarta dose (também chamada de segunda dose de reforço) para as pessoas com 40 anos ou mais. O imunizante de reforço está autorizado pelo Ministério da Saúde desde a última segunda-feira (20), contudo, o Município recebeu a deliberação estadual, com informações e orientações relativas ao repasse dos imunizantes, somente nesta quarta (22).

Além disso, a pasta municipal informou que há atualizações para pessoas vacinadas com o imunizante Janssen: também a partir desta quinta, será liberada a aplicação da segunda dose de reforço (terceira dose no total) para pessoas com idade entre 18 e 39 anos de idade, bem como a aplicação de um terceiro reforço (quarta dose no total) para pessoas com 40 anos ou mais de idade.

O conteúdo continua após o anúncio

Pessoas na faixa etária entre 18 e 39 anos, que receberam a primeira dose e o primeiro reforço (segunda dose) do imunizante Janssen, poderão tomar o segundo reforço (terceira dose no total) quatro meses após o primeiro. Já para pessoas com 40 anos ou mais de idade, o segundo reforço é indicado quatro meses após o recebimento do primeiro, além da aplicação de um terceiro reforço (quarta dose no total) quatro meses após a aplicação do segundo.

Onde se vacinar

Todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município, das 8h às 10h30 e das 13h às 16h, de segunda a quarta-feira e às sextas-feiras, estão vacinando contra a Covid-19. Na quinta-feira, as UBSs funcionam das 8h às 10h30 e das 13h às 15h. Também recebem a aplicação de uma segunda dose de reforço (quarta dose no total) os imunossuprimidos, após quatro meses da aplicação da terceira dose.

A vacina a ser utilizada para a dose de reforço deverá ser, preferencialmente, da plataforma de RNA mensageiro (Comirnaty/Pfizer) ou, de maneira alternativa, vacina de vetor viral (Janssen ou AstraZeneca), podendo o município utilizar esses imunizantes conforme a disponibilidade no seu território.

Tópicos: coronavírus / vacina

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia