Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

América faz 5 a 0 e passa por cima do Tupi em BH

Galo quase não incomoda o Coelho, é goleado no Independência e cai para a vice-lanterna do Mineiro


Por Bruno Kaehler

27/01/2019 às 19h16

Com apenas um chute a gol em toda a partida, o Tupi foi goleado na tarde deste domingo (27) pelo América por 5 a 0 na Arena Independência em partida válida pela terceira rodada do Campeonato Mineiro. Matheusinho, Leandro Silva, Paulão, Felipe Azevedo e Ademir marcaram para os donos da casa. A derrota leva o Galo para a vice-lanterna da competição, com apenas 1 ponto somado em campanha de um gol marcado e sete sofridos.

A derrota para o América leva o Galo para a vice-lanterna da competição, com apenas 1 ponto somado em campanha de um gol marcado e sete sofridos(Foto -Mourão Panda / América)

O Alvinegro de Santa Terezinha volta a campo nesta quarta-feira (30), quando recebe justamente o único time de pior campanha que o juiz-forano, o Villa Nova, às 20h no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio.

A equipe
Como antecipado pela Tribuna na semana, o técnico Aílton Ferraz promoveu a entrada de Hugo Ragelli na vaga do suspenso Marcus Vinícius, expulso no clássico contra o Tupynambás. O Galo foi escalado com Vilar; Afonso, Sanches, Aislan e Emerson; Diego, Fábio Henrique e Nardini; Saulo, Gabriel Costa e Ragelli.

O jogo
Nos primeiros minutos, o Tupi parecia que não iria se contentar em esperar o América e jogar por uma bola. Prova disso é que o primeiro lance de perigo foi juiz-forano. Nardini roubou bola em marcação alta e serviu Saulo, que da direita de ataque finalizou pela primeira vez no jogo, mas sem direção. A partir deste lance o Coelho começou a ganhar campo.

O conteúdo continua após o anúncio

O primeiro susto veio aos 20, em cabeçada de Paulão que passou perto da trave esquerda de Vilar, goleiro do Galo que realizaria, no lance seguinte, grande defesa após chute forte de Matheusinho da entrada da área. A estratégia carijó era perigosa: posicionar todos os atletas no campo defensivo. Aos 27, o Coelho armou bela trama pela direita e, após lindo corta-luz de Júnior Viçosa, Zé Ricardo cruzou com perfeição para Matheusinho, de primeira, estufar as redes do Galo.

Os comportamentos foram mantidos em campo mesmo após o gol. Aos 30, o América rodou a bola com facilidade na frente da área carijó até chegar no lateral-direito Leandro Silva, livre, que chutou cruzado para ampliar a vantagem mandante. Enquanto o Tupi não passava do meio-campo, o Coelho seguiu buscando novo tento, que ocorreria em cobrança de falta de Toscano, não fosse grande defesa de Vilar, que evitou desvantagem maior até o intervalo.

Mudanças só de peças
O Tupi voltou do vestiário com o volante Rodrigo Baiano na vaga do companheiro de posição, Fábio Henrique, em uma disposição tática agora com três zagueiros, com o recuo de Diego para liberar os laterais. Logo aos 4 minutos, no entanto, o atacante do Coelho Felipe Azevedo recebeu lançamento nas costas da zaga alvinegra, tirou Vilar da jogada no domínio e empurrou para o gol, de esquerda.

Aos 18, o apagado centroavante Ragelli deixou o campo para a entrada de Breno. No América, os atacantes Felipe Azevedo e Júnior Viçosa deixaram o campo para as entradas de França e Belusso. Sem novas chances de gol, foi a vez de Aílton promover a estreia do recém-contratado Nélio, meia de volta ao Galo, na vaga de Gabriel Costa, que reclamava de dores no joelho esquerdo. Logo em seguida, no entanto, Toscano cobrou escanteio, a bola foi desviada na primeira trave e sobrou para o zagueiro Paulão, ex-Vasco, Inter e Grêmio, que emendou chute de primeira, com a canhota, no quarto gol do América.

Quase no fim do jogo o Tupi fez o goleiro adversário, Fernando Leal, trabalhar pela primeira vez. Baiano infiltrou na zaga do Coelho, recebeu a bola e de cara com o arqueiro finalizou rasteiro, para grande defesa. A resposta, contudo, veio aos 45 minutos, quando Ademir recebeu cruzamento da esquerda, rasteiro, e completou na segunda trave para dar números finais ao duelo: Coelho 5 a 0.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia