Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Elogios à parte, JF Vôlei tenta superar o Suzano fora de casa

Partida vale pela 5ª rodada da Superliga B, neste sábado, às 18h, no interior paulista; adversário é tido como o melhor da competição pelos juiz-foranos


Por Bruno Kaehler

18/02/2022 às 07h00

Elogios, elogios, negócios à parte. É com este pensamento que o JF Vôlei volta a quadra no sábado (19), às 18h, para encarar o Suzano (SP), na cidade homônima do interior paulista, pela 5ª rodada da Superliga B. Durante a semana, tanto o treinador do time juiz-forano, Daniel Schimitz, quanto o levantador Luis Rodrigues destacaram a força adversária como a principal da competição nesta temporada.

Na tabela, no entanto, mineiros e paulistas não estão satisfeitos com a colocação. Enquanto o JF Vôlei é apenas o lanterna, com 4 pontos, o Suzano soma 7 com a quarta posição. Por este dado, a partida ganha importância, já que um revés pode pavimentar os juiz-foranos na última posição, se afastando do G4, como tirar os paulistas da zona de classificação às semifinais.

Ainda assim, Luis Rodrigues, um dos destaques do JF Vôlei neste princípio de Superliga B, não vê o confronto, que marca o fim da metade da primeira fase, como um divisor de águas. “Suzano está com a mesma quantidade de vitórias e derrotas que a gente, embora seja um time que, na teoria, é o favorito para levar o campeonato. Os jogos anteriores deixaram claro que dentro de quadra não tem favorito. O time que tiver um desempenho coletivo melhor leva a partida e isso serve não só para o próximo jogo como para todos os outros. Está tudo muito equilibrado. Ganhar ou perder agora não nos deixa nem muito próximos nem muito distantes de uma classificação. Ainda é muito cedo pra tentar separar quem fica pra cima e quem fica para baixo na tabela”, analisa o jovem de 23 anos.

O conteúdo continua após o anúncio

E para que o respeito demonstrado ao adversário se transforme em vitória, Luis projeta à Tribuna a necessidade da execução de alguns fundamentos com alto grau de eficácia. “Primeiro um bom desempenho na recepção e na virada de bola, que colocaria a gente em um outro patamar. O Suzano é um time com o poder de ataque e saque muito forte. E fazer uma partida boa no nosso serviço pode ser o divisor de águas para definir quem leva a partida.”

Uma provável escalação do JF Vôlei tem o levantador Luís, o oposto Edwuin, os ponteiros Thiago e Jardel, além dos centrais Gabriel e Abenildes, com Mococa de líbero.

‘Muito mais confiantes’

O JF Vôlei estreou com vitória, mas teve duas derrotas consecutivas que levaram o time à parte de baixo da tabela, também em virtude do já mencionado equilíbrio desta competição. “Mesmo com as derrotas, nós fizemos ótimas semanas de treinos, em um nível muito bom para a evolução geral e dentro do padrão que a gente precisa pra ir longe. O que estava faltando era transferir isso para o jogo”, avalia Luis.

No último fim de semana, no entanto, Luis e seus companheiros de time voltaram a vibrar com um triunfo, sobre o Vôlei Futuro/Araçatuba. “Conseguimos fazer isso, de levar o que praticamos à partida, e muito bem. Com certeza isso tira o peso das duas derrotas das costas. Essa semana estamos fazendo ótimos treinos e com certeza demos um passo maior à frente. Vamos para esse jogo muito mais confiantes”, conclui o armador juiz-forano.

Tópicos: jf vôlei / superliga b

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia