Tópicos em alta: delivery jf / eleições 2020 / coronavírus / greve / polícia

Meia Maratona do Rio e Volta da Pampulha são canceladas

Pela primeira vez na história, tradicional Corrida de São Silvestre também poderá não acontecer

Por Tribuna

17/07/2020 às 07h00 - Atualizada 17/07/2020 às 15h54

Depois de um primeiro semestre com provas paralisadas deste março, a segunda metade do ano também começou pouco animadora para os corredores. Em função da pandemia da Covid-19, a organização da Meia Maratona Internacional do Rio anunciou, nesta quinta (16), o cancelamento do evento, inicialmente transferido para janeito do ano que vem. A data da edição 2021 está confirmada para 15 de agosto, mas também pode sofrer alterações. Como alternativa, foi criada um evento virtual, com distâncias de 5 km, 10 km, 15 km ou 21 km, ou até mesmo caminhadas, de 1km a 5 km. Na Meia Maratona Virtual, as inscrições estão abertas até o dia 6 de outubro. Os resultados serão aferidos em algum app de corrida pelo site oficial do evento. Os tempos devem ser enviados até o dia 9 de outubro.

O conteúdo continua após o anúncio

Pampulha especial em 2021

Outra prova cancelada neste ano por conta do novo coronavírus foi a Volta Internacional da Pampulha, que ocorreria em 13 de dezembro e tradicionalmente atrai juiz-foranos e corredores da região. Junto ao anúncio que deixou milhares de atletas tristes, a organização afirmou, ainda, que irá preparar uma “edição especial” para 12 de dezembro de 2021. O ressarcimento dos esportistas já inscritos e outras informações podem ser obtidos no site oficial da prova.

E a São Silvestre?

Outra tradicional prova do calendário brasileiro que também pode não acontecer é a São Silvestre, nunca antes cancelada, disputada até mesmo no período da Segunda Guerra Mundial. Nos últimos dias, rumores começaram a dar indícios de que a última prova do ano também não deve acontecer. A organização do evento, no entanto, ainda não se pronunciou oficialmente.

Tribuna

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia