Tópicos em alta: polícia / CPI dos ônibus / bolsonaro

Após revés, técnico do Tupi sub-20 vê competitividade e lamenta chances perdidas

Galinho perde por 2 a 0 para o América na estreia do Mineiro sub-20; Wesley Assis não vê justiça no placar por volume de jogo juiz-forano

Por Bruno Kaehler

15/04/2019 às 16h34- Atualizada 15/04/2019 às 16h35

Elenco do Tupi sub-20 (Foto: Divulgação/Tupi FC)

Otimizar o aproveitamento nas chances criadas e manter a concentração em cada instante do duelo. Estes são alguns dos principais objetivos a curto prazo do Tupi sub-20, diagnosticados após derrota para o América na estreia do Campeonato Mineiro da categoria neste domingo (14), por 2 a 0, no Salles Oliveira, em Santa Terezinha. A equipe comandada pelo técnico Wesley Assis sofreu um gol em cada final de etapa, marcados por Pablo, contra, aos 46 minutos do primeiro tempo, e pelo atacante Goldeson, aos 43 do segundo período.

“Pelo resultado a gente fica triste, mas o objetivo era se mostrar competitivo e conseguimos fazer um jogo de igual para igual com a equipe do América. Para mim o resultado de 2 a 0 não reflete o que foi o jogo. Tivemos pouco tempo de trabalho, cinco semanas, o que num campeonato qualificado como o Mineiro é curto, mas a gente chegou na competição e no jogo vislumbrando fazer o melhor, ser competitivo e acho que conseguimos”, avalia Assis.

Ainda de acordo com o técnico, os gols sofridos são justificados “à parte da concentração. Se estivermos concentrados o jogo inteiro, a probabilidade de tomar um gol em bola parada ou em um erro individual é menor. Mas a gente sabe que os garotos se entregaram. Então é de ressaltar a postura deles hoje também.”

O conteúdo continua após o anúncio

Para o atacante Washington, o Tom, que atuou pelos profissionais do Tupi no Mineiro, a partida alvinegra foi influenciada pelo aspecto psicológico. “Criamos muitas oportunidades, mas estreia é assim. O time entrou um pouco ansioso, mas temos muitos jogos pela frente. Faltam treinamentos para a equipe, que está junta há pouco tempo, mas é trabalhar firme e aproveitar melhor essas oportunidades de gol”, opina.

Nova Lima pela frente

No próximo sábado (20), às 10h, o Galinho volta a campo, desta vez pela segunda rodada da competição estadual. O adversário será o Villa Nova, fora de casa, no Alçapão do Bonfim. Até lá, certamente a frieza dos atletas na frente do gol adversário será treinada.

“Cada jogo é uma história. Então temos a oportunidade de escrever uma nova história no próximo final de semana. Mas o que fica de lição é que precisamos converter as oportunidades que criamos porque, jogando contra uma equipe grande ou não, eles vão ter uma chance de repente no jogo e vão matar, que foi o que aconteceu”, relata o técnico Assis.

Tópicos: tupi

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia