Tópicos em alta: polícia / campeonato mineiro / bolsonaro

Com fio de esperança, Tupi recebe o Cruzeiro no Municipal

Se perder, Carijó será rebaixado ao Módulo II do Campeonato Mineiro. Raposa vem com força máxima às 16h deste sábado

Por Bruno Kaehler

15/03/2019 às 19h11- Atualizada 15/03/2019 às 19h18

Técnico Beto ainda possui fio de esperança na permanência carijó na elite mineira (Foto: Fernando Priamo)

Para os alvinegros mais esperançosos, os últimos suspiro e chance de improvável reviravolta em um ano já marcado pelo sofrimento e protestos, mudanças no futebol e nem uma vitória sequer. Para outros carijós, a validação do resultado de um momento o qual o clube não vive desde 2006 – uma participação no Módulo II estadual. O embate das 16h deste sábado (16) no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, pela 10ª rodada do Mineiro, contra o Cruzeiro, terceiro lugar com 19 pontos, é um dos mais importantes da última década do Tupi, lanterna com 4 pontos e que luta desesperadamente pela primeira vitória na temporada e fuga do descenso.

Se perder, o time juiz-forano volta à divisão de acesso para a elite mineira no próximo ano. Um empate só mantém chances matemáticas de permanência em combinação de resultados (ver tabela), já que o Galo não ultrapassaria mais o Villa Nova, que tem duas vitórias na competição, e, podendo chegar apenas aos 8 pontos, teria que recuperar desvantagem de saldo de gols dos outros adversários (-13 do Tupi contra -5 do Guarani e -7 da URT, adversária final carijó, em Patos de Minas, quarta, às 21h30).

Em campo, o técnico Beto conta com os retornos do lateral Afonso, após suspensão, e do beque Arthur Sanches, por lesão, mas segue sem Daniel Morais, atacante, e Thiago, zagueiro, ambos sem condições de jogo.

“Na semana que cheguei, disse que era uma prioridade trabalhar o psicológico dos jogadores e fortalecer o que têm de melhor, que é o futebol. Passam por uma fase ruim, mas são grandes jogadores. Se tornou muito difícil por ser o Cruzeiro, sabemos que não dependemos somente de nós, mas a conversa com eles é total sobre motivação. Os trabalhos foram sempre dinâmicos, prazerosos, claro que com responsabilidade, já para tirar esse peso deles com a bola no pé”, explica o treinador.

O conteúdo continua após o anúncio

A tendência é que Beto mande a campo uma equipe com Vilar; Léo Felipe, Aislan, Arthur Sanches (Guilherme Canela) e Lucas Sampaio. Carrasco, Baiano, Brasília e Tchó Tchó; Gabriel Costa e Romarinho.

“Vamos jogar com a equipe que jogaria quarta”, diz Mano Menezes

O técnico celeste, Mano Menezes, confirmou, após o adiamento do jogo pela Copa Libertadores com o Deportivo Lara no meio de semana, que vem para Juiz de Fora com o que possui de melhor para formatar o time contra o Tupi. A tendência é que os mesmos atletas que seriam escalados para o confronto diante dos venezuelanos atuem no Estádio Municipal. “Não podemos ficar tanto tempo sem movimentar a equipe. É um momento importante de pontuação. Então, vamos jogar com a equipe que jogaria quarta”, confirma Mano.

Desta forma, o time azul será defendido por Fábio; Edilson, Dedé, Léo e Egídio; Henrique e Lucas Romero; Robinho, Rodriguinho e Rafinha (Marquinhos Gabriel); Fred. Segundo o técnico do Tupi, Beto, o favoritismo seria do Cruzeiro quaisquer que fossem os times que entrassem em campo. “Independente dessa fase do Tupi, o Cruzeiro é o favorito. Mas a questão de time A, B, alternativo, só de estar jogando contra o Cruzeiro já tem que ser uma motivação. Uma vitória pode apagar algumas lembranças passadas e tirar ainda mais esse peso.”

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia