Ademilson e companhia recebem o América-TO na primeira partida da semifinal do Módulo II

Pelo acesso à elite, Ademilson e companhia recebem o América-TO na primeira partida da semifinal do Módulo II, às 11h no Estádio Municipal

Por Bruno Kaehler

14/04/2018 às 22h48

(Foto: Marcelo Ribeiro)

“Não tem nada melhor do que chegar em uma situação dessas, uma chance de fazer história e colocar o time na primeira divisão.” Talvez nenhum atleta na cidade tenha mais propriedade do que o veterano Ademilson para falar de um momento decisivo envolvendo o futebol juiz-forano. E é justamente liderado pelo atacante de 43 anos que o Tupynambás inicia os primeiros 90 minutos da semifinal do Módulo II do Campeonato Mineiro na manhã deste domingo (15), às 11h, contra o América-TO no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio.

“Para mim é mais importante ainda porque me considero um juiz-forano. E não só eu, como todo o grupo está focado e se empenhando para chegar nesse objetivo. É também uma oportunidade de almejar coisas melhores, ter um salário melhor. E o nome fica marcado. Estamos sempre conversando sobre isso, durante a semana não teve outro papo a não ser o jogo. Precisamos entrar bem postados, não cometer erros que viemos tendo e conseguir um bom resultado para jogar certinho lá”, relata Adê, maior artilheiro da história do Estádio Municipal.
Vice-líder da primeira fase, o América-TO se classifica com empate no placar agregado, que contabiliza os jogos de ida, neste domingo, e de volta, no próximo dia 21, em Teófilo Otoni (MG). Se o Tupynambás ganhar em Juiz de Fora por 1 a 0 e perder fora de casa por 3 a 2, a vaga é do adversário, melhor colocado na etapa classificatória da competição.

Para reverter a vantagem em casa, Ademilson pediu rapidez pelas pontas. “Precisamos usar o que temos de melhor, que é a velocidade dos nossos atacantes de beirada. No jogo contra eles não usamos tanto essas armas. Agora eles estão reforçados, contrataram o Jônatas Obina, por exemplo, e estão bem treinados pelo Bruno (Barros). Será um bom jogo”, relata.

O conteúdo continua após o anúncio

O Baeta vem de partida contra o Mamoré de muita construção, mas pouco capricho nos momentos finais do ataque, o que preocupa o técnico Guiba. “Precisamos ter o mesmo volume de jogo ou até mais, e também tranquilidade no último passe e nas finalizações para darmos tranquilidade ao nosso setor defensivo, que não é só formado pelos zagueiros, mas começa no Ademilson. É recompor um pouco mais rápido e encaixar melhor a marcação”, solicita o treinador.

Para o duelo, o Leão do Poço Rico acertou a chegada do lateral-esquerdo Lucas Hipólito, do zagueiro Gustavo Japa e do atacante Caique. Guiba não contará com o beque Vinícius, suspenso. A tendência é que a equipe inicie o jogo com Glaysson; Catatau, Adriano, Gustavo Japa e Lucas Hipólito (Aurélio); Guilherme (Brayan) e Gustavo Crecci; Yan, Filipinho e Richard; Ademilson.

Ingressos e transporte

Os ingressos serão vendidos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) a partir das 10h nas bilheterias do estádio, mesmo horário da abertura dos portões. Mulheres e crianças até 12 anos não pagam. Para o confronto, a Prefeitura de Juiz de Fora irá disponibilizar ônibus para os torcedores com saídas às 9h30 e 10h30 em frente à sede da Agência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), na Avenida Presidente Itamar Franco, com passagem a R$ 3,10. O último veículo sairá do estádio 40 minutos após a partida.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia