Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

CBV decide paralisar jogos da Superliga, e JF Vôlei não joga mais neste sábado

Decisão da Confederação Brasileira de Vôlei foi tomada como esforço de contenção da disseminação do coronavírus


Por Tribuna

14/03/2020 às 16h49

Depois de anunciar que a partida entre JF Vôlei e Brasília Vôlei/Upis, que aconteceria na noite deste sábado (14) com portões fechados, uma nova medida adotada pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) levou ao adiamento do confronto. O duelo seria válido pela primeira partida do mata-mata da Superliga B e aconteceria no Ginásio da UFJF. No entanto, uma nova decisão da entidade máxima do voleibol no país, publicada na tarde deste sábado, comunica a paralisação de todos os duelos por 15 dias. A alteração atinge partidas da Superliga A e B, masculina e feminina.
O diretor técnico do JF Vôlei, Maurício Bara, confirmou à Tribuna o adiamento do compromisso da equipe local.

A decisão, conforme nota da CBV, faz parte dos esforços de contenção da disseminação do coronavírus (COVID-19). Confira o texto na íntegra:

O conteúdo continua após o anúncio

Em comum acordo com representante de clubes, representante dos atletas, os técnicos das seleções brasileiras e autoridades da saúde, o comitê de crise da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) decidiu, na tarde deste sábado (14.03), pela paralisação de todos os jogos da Superliga Banco do Brasil e Superliga B por 15 dias como parte do esforço de contenção da disseminação do coronavírus (COVID-19).

A comissão de crise da CBV se reuniu com o Dr. João Olyntho, um dos médicos das seleções brasileiras, na manhã de hoje, e consultou o presidente do Minas Tênis Clube, Ricardo Vieira Santiago, representante de clubes da CBV, e o levantador Raphael Oliveira, presidente da Comissão de Atletas, e os técnicos Renan Dal Zotto e José Roberto Guimarães em nome de todos os treinadores – todos concordaram com a decisão.

A CBV tem como único e exclusivo objetivo preservar a integridade de todos os envolvidos nas partidas oficiais da entidade.

Tópicos: vôlei

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia