Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Com Ana Marcela Cunha na concorrência, juiz-forana é indicada a mulher do ano na natação

Mayra Santos concorre a prêmio da Associação Mundial de Natação em Águas Abertas; votação é popular


Por Bruno Kaehler

12/01/2022 às 17h09

A juiz-forana Mayra Santos segue fazendo história na natação das águas abertas. A ultramaratonista aquática foi indicada ao prêmio de mulher do ano de 2021, chancelado pela Associação Muncial de Natação em Águas Abertas, a WOWSA.

Juiz-forana é luso-brasileira, morando há quase 20 anos em Portugal (Foto: Arquivo Pessoal)

Mayra concorre em votação popular até o dia 31 de janeiro, com a divulgação do resultado prevista para ocorrer em 7 de fevereiro. Conforme a WOWSA, a juiz-forana está entre as indicadas “por continuar a explorar seu potencial na natação de maratona depois de estabelecer o Recorde Mundial do Guinness para a natação contínua mais longa em uma piscina de contracorrente em 2020 e por servir como uma inspiração pessoal para muitos outros.”

À Tribuna, Mayra resumiu a emoção de estar entre os principais nomes do mundo da natação em águas abertas. “Fiquei completamente emocionada porque esse prêmio é tão importante pra mim quanto a bola de ouro é para o Cristiano Ronaldo. Desde que comecei a nadar que sonhava em ter meu nome no meio de grandes referências com feitos incríveis pela natação e trabalhei muito por isso”, destaca.

No final de 2020, Mayra quebrou o recorde mundial de nado em piscina contracorrente, com 30 horas e 7 minutos ininterruptos de “natação estática”. Outro feito histórico, já em 2021, destacado pela WOWSA, foi se sagrar a primeira mulher a ligar, a nado, 45 quilômetros da aldeia de Foz de Alge à Praia Fluvial da Aldeia do Mato, no Rio Zêzere, em Abrantes, Portugal, em 15h9min2s. Antes disso, ela também havia completado a travessia de 17km entre Ponta do Pargo e Porto Moniz em 5h37min, além de outras conquistas inéditas.

O conteúdo continua após o anúncio

A atleta juiz-forana e luso-brasileira, que mora em Portugal, concorre com nomes como o da campeã olímpica Ana Marcela Cunha, ouro pelo Brasil na maratona aquática em Tóquio 2020. “Isso é incrível, não sou uma atleta profissional, mas receber esse reconhecimento é poder se orgulhar de que o que fiz foi bem feito e está inspirando pessoas pelo mundo todo”, conta Mayra.

Como votar

A votação é gratuita e necessita apenas de um registro rápido no portal da WOWSA, podendo ser feita clicando aqui. “Queria pedir aos meus conterrâneos que me ajudem a realizar mais esse sonho, não podemos deixar para o último dia, por isso vamos nos unir e levar o nome de Juiz de Fora aos quatros cantos do mundo. Conto muito com o vosso apoio, é fácil, rápido e gratuito. E ficarei muito grata por essa ajuda”, convoca Mayra.

Mais feitos em 2022

A indicação certamente é um combustível para Mayra seguir fazendo história na natação de águas abertas. Prova disso é o planejamento da juiz-forana para 2022. “Este ano promete ser grande, muita coisa boa vem por aí”, antecipa.

Entre as metas, estão o nado da Ponta Delgada até a Ponta de São Lourenço, de 35km; a volta à Ilha de Porto Santo, de 45km; a travessia de Selvagem Grande até Selvagem Pequena, de 25km; o nado entre Porto Santo, Desertas e Madeira, de 90km e, por fim, seu grande objetivo, a volta da Ilha da Madeira, numa distância na água de 144km.

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia