Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Juiz-forana Mayra Santos quebra recorde mundial de nado em piscina contracorrente

Atleta registra 30h07min ininterruptos de “natação estática” e crava marca histórica no esporte


Por Bruno Kaehler

06/11/2020 às 16h03- Atualizada 06/11/2020 às 21h53

A agora recordista mundial Mayra Santos comemora com o marido o feito histórico (Foto: Reprodução JM Madeira)

A juiz-forana Mayra Santos é a primeira pessoa no mundo a nadar 30 horas e 7 minutos, de forma ininterrupta, em uma piscina contracorrente. O feito histórico foi registrado entre estas quinta e sexta-feira, em Caniço, cidade da Ilha da Madeira, em Portugal, país que a atleta mora. Mayra superou o recorde de 24 horas entre as mulheres e também o geral, de 30 horas, antes pertencido ao espanhol Alberto Lorente.

“Estou supercontente de mais uma vez receber esse carinho do povo madeirense. Só tenho que agradecer. Obrigado a todos que estiveram assistindo essa prova. Foram 30 horas, eu sofri um pouquinho, foi muito dura mesmo, mas esse recorde é nosso!”, comemorou Mayra, ainda da piscina, logo após o êxito.

Seu desafio na “natação estática”, na qual a atleta enfrenta a contracorrente gerada por turbinas instaladas dentro da piscina, foi transmitido pela internet por canal português. Ao término, ela ainda cantou músicas e deu entrevista coletiva.

Durante seus relatos, Mayra afirmou que o momento mais árduo foi depois das 20 horas de nado. “Porque quando estava clareando o dia, eu estava com dor em tudo quanto é lado, até na língua! Mas fui conseguindo, aos poucos, com as palavras do meu marido, ir voltando, e recuperar a cabeça principalmente. E claro que não iria sair nunca dali enquanto não terminasse a prova. Mas estava em sofrimento”, conta.

O conteúdo continua após o anúncio

Além da família, Mayra afirmou não ter desistido “porque é o meu sonho. Eu queria mesmo conseguir esse recorde e em ter essas pausas. Se são 30 horas a nadar, são 30 horas a nadar.”

‘Impossível para uma mulher’

Mayra revelou, ainda, que chegou aos seus ouvidos comentário de profissional da área diminuindo a capacidade da mulher. “Ouvi dizer, não diretamente, mas na brincadeira, que isso era humanamente impossível para uma mulher. Pronto”, riu Mayra, que ainda disse torcer para que outras mulheres quebrem o novo recorde. ”

Este é um exemplo de que precisamos acreditar e lutar pelo que queremos. Os sonhos são feitos para acreditar, trabalhar por isso e concretizá-los.”

Movida também pelos sonhos, a juiz-forana já começou, até, a projetar novo feito. “Não tenho um próximo desafio ainda, mas um sonho, que é dar a volta na Ilha da Madeira. E vamos ver se vou conseguir apoio para isso, quem sabe.”

Em setembro de 2019, a juiz-forana já havia batido outro recorde: tornou-se a primeira mulher a concluir uma travessia de 42 km em alto mar na Ilha da Madeira, em Portugal. 

https://fb.watch/1BlTlExQhr/

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia