Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Com gol no último lance, Baeta vence a 1ª no Módulo II: 2 a 1 no Ipatinga

Partida ocorreu no Ipatingão e também foi marcada por expulsão de goleiro do Tigre ainda na etapa inicial


Por Davi Sampaio, estagiário sob a supervisão do editor Bruno Kaehler

10/05/2022 às 22h02

Mesmo com a ausência de seu novo treinador Nilson Corrêa, que tem contrato ativo até quinta-feira (11) com o Potiguar (RN) e não pode ser regularizado para esta terça-feira (10), o Tupynambás conseguiu sua primeira vitória no Módulo II. Na única partida longe de Juiz de Fora até o momento, o Baeta abriu o placar com gol de falta de Igor Pupinsk, em infração que resultou na expulsão do goleiro Talison, aos 12 minutos do primeiro tempo. Já na segunda etapa, após saída do goleiro Lucão em escanteio, Wellington cabeceou e empatou para o Ipatinga. Mas no último lance da partida, Lucas Lino pegou rebote e decretou a vitória do Leão do Poço Rico por 2 a 1.

Com a primeira vitória, o Tupynambás chegou a cinco pontos e à quarta colocação na abertura da rodada quatro do Estadual. Enquanto isso, o Ipatinga caiu para a oitava posição, com seus mesmos quatro pontos. A próxima partida do time juiz-forano é contra o União Luziense, no próximo domingo (15), às 10h, no Estádio Affonso de Carvalho em Ubá. Já o Tigre joga um dia antes, no sábado (14), às 15h, contra o Aymorés, no mesmo estádio.

Momento da finalização de Lucas Lino, aos 48 minutos, que deu a vitória ao Baeta (Foto: Reprodução Eleven Sports)

As equipes

Com os desfalques de Lucas Lucena e Patryck, o auxiliar técnico Wires José de Souza escalou o Tupynambás com Lucão; Igor Pupinsk, Rayan, Felipe Alves e Wesley; Eric Melo (Fabio Luiz) Vitor Carré e Marcellinho (Leandro da Silva); Wellington Batista (Lucas Lino), Cleber Pereira e Luan Henrique (Fabinho Alves) (Pablo Sampaio).

Já o técnico Jorge Castilho mandou o Ipatinga a campo com Talison, Renan, Wellington, Alex e Pedrinho (Ezio); Para, Marquinhos, Manaus e Tchô (Lucas Sergio); Vitinho (Juan) e Alan Barros (Marcos Vinicius).

Expulsão e gol de falta

Logo aos 2 minutos, Luan Henrique perdeu uma oportunidade incrível. Em transição ofensiva rápida, Eric Melo deu uma
bicicleta na intermediária defensiva que virou um lançamento para o atacante. Luan, sozinho e com muito espaço, avançou até a marca do pênalti. Na hora da batida, porém, o chute saiu fraco e ficou fácil para o goleiro Talisson segurar.

Mesmo jogando fora de casa, o Tupynambás continuou com a pressão. Aos 12 minutos, Luan Henrique, mais uma vez sozinho após contra-ataque, tentou driblar o goleiro e sofreu a falta, muito perto da área. Por ser chance clara e manifesta de gol, o goleiro Talison, do Ipatinga, foi expulso. O atacante Alan Barros foi sacrificado para a entrada do goleiro reserva Marcos Vinicius, que antes mesmo de tocar na bola, sofreu o gol. Na cobrança da falta, Igor Pupinsk bateu com perfeição, no alto do canto esquerdo do gol: Ipatinga 0 x 1 Tupynambás.

Falta cobrada com categoria pelo lateral Igor Pupinsk que abriu o placar no Ipatingão (Foto: Reprodução Eleven Sports)

Com um a menos em campo, o Tigre não conseguia levar nenhum perigo, e se limitava em tentar conter o Tupynambás. A equipe baeta, por sua vez, ditava o ritmo da partida. Ora tocava a bola no campo de defesa cadenciando o jogo, ora acelerava em busca do segundo gol.

O conteúdo continua após o anúncio

Depois dos 30 minutos, a partida começou a ficar mais truncada, com algumas faltas. O Ipatinga conseguiu alguns contra-ataques, mas pecou nas finalizações, enquanto o Tupynambás girava a bola.

No final da etapa, Marcellinho cobrou falta, a bola passou perto, mas foi para fora. Com isso, a equipe juiz-forana foi para o intervalo com a vitória parcial de 1 a 0.

Emoção até o último minuto

A segunda etapa começou bem aberta, com as equipes optando por subir a marcação, e, consequentemente, dando espaço para o adversário. Aos 8 minutos, após rebatida da zaga do Ipatinga, Eric Melo acionou Marcellinho, que já dentro da área, chutou, mas o goleiro Marcos Vinicius fez boa defesa.

Já aos 13, foi a vez do Ipatinga assustar de falta. Vitinho cobrou no canto direito de Lucão, que voou para tocar na bola e salvar o Baeta de levar o empate. No lance seguinte, em batida de escanteio, Vitinho tentou o gol olímpico, mas acertou o travessão.

Apesar de jogar com um a mais, o Tupynambás se recuou e não levou perigo na segunda etapa. As melhores oportunidades foram do Ipatinga, mesmo que nos contra-ataques a diferença numérica pesasse. Em uma delas, já aos 32, após cobrança de escanteio, Lucão saiu mal do gol, Wellington subiu mais que todo mundo, e cabeceou para o fundo das redes, empatando o duelo.

Depois do gol, o Baeta foi para cima, e já aos 41, após bate-rebate na área, a bola sobrou para Felipe Alves embaixo do gol. Mas o defensor chutou para cima, muito longe da meta.

Mas no último lance de perigo, já aos 49, veio a glória baeta. Igor Pupinsk cobrou falta pela esquerda e a zaga do Ipatinga não conseguiu afastar. A bola sobrou para Lucas Lino, na pequena área, que chutou para o fundo das redes e correu para a comemoração da vitória. Fim de jogo, Ipatinga 1 x 2 Tupynambás.

Tópicos: baeta / Módulo II / tupynambás

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia