Tópicos em alta: cartas a jf / sergio moro / dengue / polícia

Condenado homem que matou integrante de grupo rival

Um homem de 25 anos, responsável pelo homicídio de Carlos David Esteves de Oliveira, morto em 2007, quando vítima e autor tinham 18 anos, foi condenado a seis anos de prisão nesta terça-feira (24). O crime foi registrado  na Vila Esperança I, Zona Norte de Juiz de Fora. A morte teria sido motivada por rixa de gangues das Vilas I […]

Por Guilherme Arêas

24/03/2015 às 18h44

Rafael Gustavo Ribeiro foi condenado a seis anos de prisão por homicídio simples (Foto: Leonardo Costa/24-03-15)
Rafael Gustavo Ribeiro foi condenado a seis anos de prisão por homicídio simples (Foto: Leonardo Costa/24-03-15)

Um homem de 25 anos, responsável pelo homicídio de Carlos David Esteves de Oliveira, morto em 2007, quando vítima e autor tinham 18 anos, foi condenado a seis anos de prisão nesta terça-feira (24). O crime foi registrado  na Vila Esperança I, Zona Norte de Juiz de Fora. A morte teria sido motivada por rixa de gangues das Vilas I e II. Carlos David estava na calçada da Rua João Ribeiro de Novaes, a cerca de 50 metros de casa, quando o então suspeito desceu de um veículo e efetuou um disparo para o chão e outros dois na direção da vítima, que caiu de bruços em um bueiro. O rapaz chegou a ser socorrido pela equipe do Samu, mas não resistiu e faleceu no HPS.

O conteúdo continua após o anúncio

Rafael Gustavo Ribeiro também tinha 18 anos na época e conseguiu fugir em um Gol cinza em direção ao Rio de Janeiro. Atualmente, ele já estava preso por uma condenação de dez anos por tráfico de drogas. No caso do assassinato julgado nesta quarta, ele foi condenado a seis anos de prisão por homicídio simples e foi absolvido pelo crime de porte ilegal de arma de fogo.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia