Tópicos em alta: cartas a jf / sergio moro / dengue / polícia

Solução para Hospital Regional será apresentada ainda este ano

Em visita a Juiz de Fora, o secretário estadual, Marco Aurélio de Barcelos, afirmou que diretriz para retomada do projeto será definida ainda em 2019; durante encontro, PJF apresentou outras demandas locais

Por Gracielle Nocelli

14/06/2019 às 19h35- Atualizada 14/06/2019 às 20h14

Secretário estadual de Obras, Marco Aurélio de Barcelos (de casaco azul marinho) ouviu demandas de secretários de JF e esteve nas instalações do Hospital Regional, cujas obras se arrastam desde 2010 (Foto: Fernando Priamo)

Em visita ao Hospital Regional de Juiz de Fora na sexta-feira (14), o secretário de estado de Transporte e Obras Públicas, Marco Aurélio de Barcelos, reafirmou o compromisso do novo Governo de Minas Gerais em avançar com o projeto. A expectativa é que, até o final do ano, já se tenha uma diretriz para a retomada das obras do equipamento. Segundo ele, após a realização de chamamento público em maio, foram colhidas 25 propostas de solução para os hospitais regionais mineiros que ainda não foram concluídos. As sugestões seguem em análise por um grupo de estudo e foram dadas por lideranças, setor privado e universidades. Durante a visita, a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) também apresentou uma série de outras demandas ao Estado, que incluem desde a dragagem do Rio Paraibuna e melhorias na via principal do Bairro Barreira do Triunfo até a construção do acesso da BR-040 ao terreno adquirido pela M. Dias Branco.

As obras de construção do Hospital Regional de Juiz de Fora, localizado no Bairro São Dimas, se arrastam desde 2010. Os últimos repasses estaduais para o empreendimento foram realizados em março de 2016. Em agosto daquele ano, o projeto foi paralisado em decorrência da falta de recursos. Em entrevista à Tribuna, o secretário Marco Aurélio assegurou que o equipamento tem caráter prioritário. “Os hospitais regionais são prioridade do governador. Desde a primeira reunião que tivemos, ele colocou a solução para estes equipamentos como um dos pilares do governo. A Secretaria de Transporte e Obras Públicas e a Secretaria de Saúde estão intensamente envolvidas neste trabalho.”

O secretário explicou que, diante do momento delicado em termos financeiros para o Governo de Minas, a proposta é criar uma parceria com a iniciativa privada. “Nós temos um grupo de trabalho criado e lançamos o chamamento público como forma de buscar uma alternativa de viabilizar não só o hospital de Juiz de Fora, mas também o de Sete Lagoas, Governador Valadares, Divinópolis e demais municípios. Estou muito confiante de que em quatro anos voltarei aqui e este projeto terá sido solucionado.”

O conteúdo continua após o anúncio

Demandas

O secretário Marco Aurélio estava acompanhado pelo subsecretário de Regulação de Transportes, Diogo Prosdocimi, e o diretor geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER-MG), Fabrício Sampaio. Na ocasião, também estiveram presentes o prefeito Antônio Almas (PSDB), o secretário de Obras, Amaury Couri, e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agropecuária, Rômulo Veiga. Aproveitando a oportunidade do encontro, outras demandas do município foram apresentadas aos representantes estaduais.

Dentre as questões, Amaury falou sobre a necessidade da construção do acesso da BR-040 ao terreno adquirido pela M.Dias Branco, apontado pela empresa como principal entrave para a instalação do parque fabril na cidade. “Os recursos foram garantidos pela Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais. Agora o impasse envolve uma questão de análise do projeto”, pontuou. “Também temos a situação do terreno que a Fiat já adquiriu na BR-040. É preciso um acesso até a rodovia federal.”

Outra demanda apresentada por Amaury foi com relação à realização de melhorias na via principal do Bairro Barreira do Triunfo. “É uma das principais entradas da cidade e está deteriorada. O tráfego intenso de carretas causa insegurança à comunidade.” Ele também pediu auxílio com relação às obras de dragagem do Rio Paraibuna e de conclusão das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) dos bairros Nova Benfica, Jóquei Clube e São Benedito. “Nós sabemos que a solução não é diretamente com o secretário, mas queremos ajuda para descobrir como conseguir viabilizar o recurso para a dragagem.” Ele explicou que a construção das unidades de saúde foram a partir de convênio com a Secretaria Estadual de Saúde. “Mas como o secretário se interessou pelo Hospital Regional, decidimos trazer também esta questão.”

Para o prefeito Antônio Almas, o momento foi uma oportunidade para solicitar soluções que são importantes para Juiz de Fora e região. “O Hospital Regional é uma prioridade, mas também temos outras demandas. O mais importante é entender que se tratam de processos que devem ser construídos sem ansiedade. Nós confiamos neste novo governo e sabemos que este ainda é um ano difícil financeiramente. Esperamos que, a partir do próximo ano, já possamos avançar nestas soluções.” Após o recebimento do documento com as demandas, o secretário Marco Aurélio afirmou que irá fazer o encaminhamento de cada questão.

Tópicos: saúde

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia