Tópicos em alta: cartas a jf / onça-pintada / dengue / polícia

Casarão dos Fellet é alvo de ação de combate à dengue

Atuaram no local equipes das secretarias de Saúde, de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano e do Demlurb

Por Tribuna

14/03/2019 às 18h07

Funcionários trabalham nos escombros do casarão (Foto: Marcelo Ribeiro)

Após quase um ano, o Palacete dos Fellet foi, novamente, alvo de uma ação de combate à dengue. Na última quarta-feira (13), equipes das secretarias de Saúde (SS), de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano (Semaur) e Departamento de Limpeza Urbana (Demlurb) realizaram limpeza no imóvel, localizado na esquina da Rua Espírito Santo com a Avenida Presidente Itamar Franco.

Segundo informou a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), 23 homens participaram da operação, quando funcionários do Demlurb efetuaram a limpeza no local e recolheram entulho, proveniente da própria estrutura do casarão, além de grande quantidade de lixo, que foi encaminhado para o aterro sanitário. Ainda de acordo com a PJF, foram encontrados durante a operação ratos, baratas e criadouros do Aedes aegypt . Os focos foram eliminados pelos agentes de endemias, que atuaram no endereço pela última vez em abril do ano passado.

O palacete já não pertence mais à família Fellet e foi tombado pelo patrimônio municipal em 2013. A construção em ruínas é constantemente invadida por usuários de drogas e moradores de rua, situação que causa insegurança e preocupa residentes da área, além de preocupar os setores de saúde devido a possível proliferação de focos da dengue.

O conteúdo continua após o anúncio

Notificações
O número de notificações de casos suspeitos de dengue e chikungunya, doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, já é o segundo maior em nove anos em Juiz de Fora segundo último balanço divulgado pela Secretaria de Saúde. Até o dia 22 de fevereiro já haviam sido registradas 325 notificações, sendo 179 de dengue e 144 de chikungunya. Do total, 56 casos de dengue e 82 de chikungunya estavam confirmados.

O total de notificações registradas nas primeiras oito semanas do ano já supera os números do mesmo período de 2010 (173) e de 2013 (224), considerados anos epidêmicos. O volume, no entanto, está abaixo do verificado em 2016, quando foi considerado o período mais crítico da dengue em Juiz de Fora, com dez mil notificações durante as oito primeiras semanas.

Sala de operações
Para combater a dengue na cidade, setores da Prefeitura têm trabalhado em conjunto a fim de avaliar denúncias feitas através do Disque Dengue. A iniciativa funciona de maneira integrada e tem como foco aproveitar as funcionalidades de cada pasta para o controle vetorial. Denúncias devem ser feitas pelo telefone 199.

Tópicos: dengue

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia