Tópicos em alta: eleições 2018 / chuva / polícia

Policiais militares participam de curso de Libras

Sessenta PMs participam do curso promovido pelo Comando da 4ª RPM, juntamente com a Associação Feminina de Assistência Social (AFAS-JF).

Por Marcio Santos

13/06/2018 às 07h00

Capacitação para militares segue até agosto deste ano (Foto: Divulgação/PM)

Aproximar a Polícia Militar (PM) da população, proporcionando melhor atendimento aos cidadãos e promovendo inclusão social. É com esses objetivos que cerca de 60 policiais militares estão participando de um curso de Língua Brasileira de Sinais (Libras), promovido pelo Comando da 4ª Região de Policia Militar (4ª RPM), juntamente com a Associação Feminina de Assistência Social (AFAS-JF). A capacitação, que teve início em abril e deve terminar em agosto, tem duração de quatro meses, com uma aula por semana. A expectativa é capacitar os militares para atender pessoas surdas.

“O objetivo do curso é qualificar nossos policiais, para facilitar a comunicação e, assim, garantir maior inclusão social, prevista na Constituição Federal. Esta é a primeira turma do curso. As aulas acontecem todas as segundas-feiras, têm quatro horas de duração e são ministradas por profissionais da Associação dos Surdos e por professores do Colégio Tiradentes da Polícia Militar”, explica o assessor de comunicação da PM, major Jovânio Campos.

O conteúdo continua após o anúncio

As dificuldades encontradas no dia a dia, durante as abordagens policiais, ou mesmo para prestar informações para pessoas com deficiência, despertaram o interesse da jornalista e soldado da PM, Layla Guimarães. “Participar do curso de Libras, para mim, é de essencial importância, pois a Polícia Militar de Minas Gerais exerce um trabalho muito forte nas comunidades. E a nossa comunidade não é formada apenas por ouvintes ou falantes. Por isso, devemos estar preparados para atender a todo tipo de público. O atendimento à pessoa com deficiência auditiva ou qualquer outra deficiência requer um melhor preparo, para que a ação policial atinja seu objetivo”, destaca Layla.

Segundo a soldado, durante o curso de formação, todos os militares passam por treinamento intensivo para atender ao público com deficiência, mas a capacitação em Libras é mais específica e direcionada. O curso é direcionado apenas a policiais militares, mas há cursos de extensão em Libras na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e em faculdades privadas. Também há oportunidades promovidas por entidades públicas. Atualmente, conforme dados do IBGE, 9,7 milhões de brasileiros são deficientes auditivos e utilizam a Libras para se expressar.

 

Tópicos:

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail





Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia