Tópicos em alta: polícia / campeonato mineiro / bolsonaro

PM desencadeia operação no Chapadão do Dom Bosco

Ação ocorre em resposta a vídeos publicados nas redes sociais em que jovens ostentam armas durante festa nas ruas dos bairro

Por Michele Meireles

11/01/2019 às 08h28- Atualizada 11/01/2019 às 19h08

A Polícia Militar desencadeou, nesta sexta-feira (11), uma grande operação no Bairro Dom Bosco, na Cidade Alta. A manobra é realizada uma semana depois que viralizaram nas redes sociais vídeos de jovens ostentando armas e fazendo disparos para o alto em um suposto baile que ocorria em uma área do bairro conhecida como Chapadão.

Imagens do helicóptero da PM mostram movimentações de viaturas nas ruas do bairro (Foto: Divulgação PM)

Segundo a PM, um grande efetivo de militares foi empenhado – 60 policiais e 12 viaturas do 27º Batalhão e da 4ª Companhia Independente de Policiamento Especializado, com o apoio do helicóptero Pégasus. A operação deve continuar sem data para terminar, inclusive com blitze e presença de policiais no local.

LEIA MAIS

O conteúdo continua após o anúncio

A manobra, batizada de “Excalibur”, ocorre em três fases. Na primeira delas, que teve início às 6h desta sexta, foram cumpridos seis mandados de busca e dois de apreensão e prisão. Os alvos eram pessoas que aparecem nas filmagens. Pela manhã, foi conduzido para a delegacia um jovem de 19 anos que aparece nas filmagens apontando para sua própria cabeça uma arma que segura. Com ele, a PM localizou ainda uma porção de maconha e um cigarro da mesma substância.

Vídeo que viralizou nas redes sociais mostra jovens ostentando armas durante baile funk no Chapadão

“Assim que a Polícia Militar tomou conhecimento dos vídeos e os indivíduos foram identificados, montamos esta operação. Cumprimos os mandados e fizemos buscas pelos outros autores, mas eles não foram encontrados. O grupo desafiou ostentando e postando vídeos, mas no momento que a PM vem tomar providência, eles não se encontram. Familiares disseram que eles pegaram alguns pertences e não foram mais vistos”, disse o assessor de comunicação do 27º Batalhão, tenente Aloísio Vargas. Até a edição desta reportagem, a corporação informou que não havia tido nenhuma outra apreensão ou prisão.

Continuação

Segundo o tenente, a segunda fase da manobra começou ao meio-dia desta sexta e terminaria à meia-noite. Já na terceira fase serão mantidas, por tempo indeterminado, viaturas do 27º Batalhão e da 4ª Companhia Independente Policiamento Especial, inclusive com equipes de blitz e do canil. “Viaturas farão operações dentro do bairro e também nas entradas. O objetivo é evitar a prática de novos delitos, como estes bailes que vinham acontecendo de forma ilegal e irresponsável. O mais importante é o resgate da tranquilidade da população de bem que reside aqui”, disse o oficial.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia