Tópicos em alta: dengue / polícia / fé na estrada / reforma da previdência / bolsonaro

Campanha de vacinação contra a gripe começa no próximo dia 23

Em nota, Santa Casa desmente boatos sobre epidemia de gripe, do subtipo H3N2, em Juiz de Fora

Por Tribuna

09/04/2018 às 19h27- Atualizada 10/04/2018 às 15h03

Em 2018, campanha acontecerá entre 23 de abril e 1° de junho (Foto: Fernando Priamo)

Em consonância com a Campanha Nacional de Vacinação, a Secretaria de Saúde de Juiz de Fora iniciará as ações de vacinação contra a gripe em 23 de abril. Em 2018, o município registrou um caso de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em decorrência de contaminação pelo vírus Influenza B. Segundo o informe epidemiológico da gripe divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), além de Juiz de Fora, Belo Horizonte (4 casos), Lagoa Santa (1 caso), Uberlândia (1 caso) e Varginha (1 caso) registraram casos da síndrome relacionados ao vírus Influenza. Junto à Síndrome Gripal, a SRAG é uma das principais consequências da contaminação pelo vírus.

Conforme boletim epidemiológico, 221 casos de SRAG foram notificados no estado, mas apenas 130 tiveram amostra coletada e processada. Deste total, oito registros foram classificados como SRAG causada pelo vírus Influenza: seis foram causados em decorrência de Influenza A – Belo Horizonte, Uberlândia e Varginha -; dois por Influenza B – Lagoa Santa e Juiz de Fora. As ocorrências não resultaram em mortes. O vírus Influenza A é classificado em subtipos, como o H1N1, H1 e H3N2, e todos os casos notificados de Influenza A em Minas Gerais até o momento foram verificados como H3N2. Em 2017, a SES registrou 213 casos relacionados à SRAG em decorrência de contaminação pelo H3N2, sendo 33 óbitos. Circulando de forma intensa durante o último ano, o gênero viral superou os registros do Influenza B e dos demais subtipos do A. O número total de notificações ocasionadas pela contaminação de Influenza chegou a 300, somando 50 mortes.

O conteúdo continua após o anúncio

Promovida pelo Ministério da Saúde, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe acontecerá entre 23 de abril e 1° de junho, a atingir, prioritariamente, crianças na faixa etária entre 6 meses e 4 anos, 11 meses e 29 dias, gestantes, puérperas – mulheres com até 45 dias após o parto -, trabalhadores em saúde, povos nativos aldeados, indivíduos com idade superior a 60 anos, professores ativos da educação infantil, fundamental, média e superior, seja de escolas públicas ou privadas, pessoas com deficiências crônicas não transmissíveis – mediante prescrição médica -, e população privada de liberdade, como carcereiros. Em Minas Gerais, a SES estima vacinar cerca de 5 milhões de pessoas, a alcançar 90% de cobertura vacinal.

Em Juiz de Fora, as doses vacinais estarão disponíveis nas 63 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), no PAM-Marechal e nos Departamentos de Saúde do Idoso e da Criança e do Adolescente.

Boatos de epidemia
Após a reprodução de um áudio no WhatsApp atribuído à diretoria da Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, a assessoria da unidade hospitalar desmentiu a autoria do conteúdo. O órgão solicita ainda à população “a colaboração conosco no esclarecimento deste boato”. No arquivo, um homem prevê a ocorrência de uma epidemia de gripe – do subtipo H3N2, especificamente – entre o outono e o inverno deste ano. Ele, inclusive, cita o suposto presidente do Conselho Municipal de Saúde do município de onde está falando, a quem chama de Francisco; em Juiz de Fora, o grupo é presidido por Regina Célia de Souza.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia