Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / lockdown / vacina / polícia / obituário

Estado realiza vistoria no Ceresp após transferência de 800 presos

Parecer sobre as condições da estrutura da unidade prisional será emitido após avaliação da equipe técnica da Sejusp


Por Gracielle Nocelli

07/04/2021 às 14h45- Atualizada 07/04/2021 às 19h39

Uma equipe técnica da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) está no Centro de Remanejamento Provisório de Juiz de Fora (Ceresp), para a realização de vistoria da unidade nesta quarta-feira (7). De acordo com a assessoria da pasta, ainda será emitido parecer formal sobre as condições da estrutura.

No dia 31 de março, 800 presos que estavam acautelados no Ceresp foram transferidos para outras unidades prisionais da região. De acordo com a Sejusp, a medida se deu após vistoria da Defesa Civil da Prefeitura de Juiz de Fora que constatou avarias na estrutura advindas de abatimento de terra. A situação teria comprometido o fornecimento de energia elétrica.

Na terça-feira (6), a Defesa Civil enviou relatório técnico para a Sejusp. À Tribuna, a assessoria do órgão informou que as providências tomadas são de responsabilidade do Estado, que foi orientado sobre a necessidade de realizar obras de estabilização e de consolidação do solo, além de drenagem pluvial.

O conteúdo continua após o anúncio

A assessoria da Sejusp confirmou que o documento foi recebido pela Superintendência de Infraestrutura e Logística e que “está elaborando um parecer formal a respeito”.

Estudo de solo
No fim do dia, a Sejusp, por meio do Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG), reafirmou, em nota, a vistoria com o objetivo de analisar avarias no imóvel. De acordo com a secretaria, o grupo de engenheiros constatou a necessidade da contratação de um estudo de solo para determinar as causas das fissuras em algumas paredes do local. “Portanto, ainda não é possível a emissão de um parecer técnico definitivo sobre o caso. Até que o estudo esteja pronto e sejam realizadas obras no imóvel, a unidade segue desativada, e o prédio é monitorado pela Diretoria de Infraestrutura.

Ainda de acordo com a Sejusp, todos os presos que estavam no Ceresp Juiz de Fora foram transferidos para outras unidades prisionais da região. As transferências foram finalizadas na tarde da quinta-feira (dia 1º). “Assistentes sociais do Ceresp contataram os familiares dos presos para informar a nova unidade prisional de cada um. Os servidores do Ceresp também devem ser realocados para outras unidades prisionais, porém as novas lotações ainda são discutidas internamente no Depen-MG.”

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia