Tópicos em alta: tiroteio entre polícias / polícia / enem 2018

Morre José Marques de Melo, primeiro doutor em jornalismo no Brasil

Melo sofreu uma parada cardíaca em casa, na tarde desta quarta-feira, em São Paulo

Por Tribuna

20/06/2018 às 19h50

(Foto: Intercom.org)

Morreu aos 75 anos, o jornalista alagoano José Marques de Melo, considerado um dos principais teóricos da comunicação brasileira. Conforme informações da Revista Fórum, ele faleceu na tarde desta quarta-feira (20), em casa, em São Paulo, vítima de infarto fulminante.

Nascido em Palmeira dos Índios (AL), em 15 de junho de 1943, ele se mudou para o município vizinho de Santana do Ipanema e, logo depois, já na adolescência, foi estudar em Maceió e Recife. Na década de 60, formou-se em jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco e em ciências jurídicas e sociais pela Universidade Federal de Pernambuco. José Marques de Melo foi o primeiro a possuir título de doutor em jornalismo por uma universidade brasileira e fez pós-doutorado nos Estados Unidos. No ano de 1992, foi nomeado Catedrático Unesco de Comunicação da Universidade Autônoma de Barcelona. Atuou ainda como pesquisador/professor visitante em diversas outras universidades estrangeiras, nos Estados Unidos, México, Argentina, Uruguai, Venezuela, Bolívia e Chile. Ao todo, foram 173 livros publicados, organizados ou editados por ele.

O conteúdo continua após o anúncio

Melo era professor emérito da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, do qual foi diretor, além de integrar o corpo docente fundador da unidade. Em nota, a instituição lamentou a morte do professor e ressaltou que ele “integrou o corpo docente fundador da Escola de Comunicações Culturais, foi criador e primeiro Chefe do Departamento de Jornalismo e Editoração (CJE) e Diretor”. Ainda segundo a nota, “durante sua rica trajetória intelectual, contribuiu com a formação de inúmeros pesquisadores e publicou dezenas de livros que se tornaram referências para as áreas de jornalismo e comunicação. O professor José Marques de Melo será lembrado por todos com gratidão e carinho pela sua dedicação e contribuição fundamentais para a Escola de Comunicações e Artes da USP.”

O jornalista também trabalhou em jornais como Gazeta de Alagoas, Jornal de Alagoas, Jornal do Commercio, Última Hora, A Gazeta, O São Paulo, O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo, Correio Braziliense e Zero Hora. O sepultamento será realizado nesta quinta-feira (21), às 11h no Cemitério do Morumbi.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail





Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia