Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

De volta ao Caminho

Não só o cliente tem saudade do bar: o dono também fica saudoso e te espera por lá

Por Butecos de JF

21/07/2021 às 22h16 - Atualizada 21/07/2021 às 22h16

Léo Belline (foto acervo Zine Cultural)

  Você sente saudade de ir a algum botequim? Imagino que sim! Afinal, nessa pandemia nos tornamos mais reclusos, passamos a ser mais cuidadosos e a temer pela nossa saúde e pelo bem-estar dos que nos cercam, e isso resultou, consequentemente, em uma ausência aos balcões dos bares da cidade, potencializada ainda pelas ondas e decretos que tornaram um enigma saber se era possível ir ao bar tomar uma cerveja, em que horário isso nos seria permitido, se poderíamos ficar em pé ou sentados, com música ou sem. No final desta equação de difícil resultado, muitos de nós optamos por ficar em casa e utilizar o recurso do delivery.

  Mas aí veio a saudade batendo forte: queremos assistir ao tira-gosto fresquinho chegando na estufa, ter o copo preenchido com cuidado com a cerveja que não pode entornar, receber aquela dose generosa de cachaça – “vai de branca ou amarela?”  – e, por fim, a coisa mais bacana que ir ao bar proporciona: aquela conversa despretensiosa e cheia de causos e risadas com o dono do bar e outros clientes, que transcendem a relação comercial e que nos tornam bons amigos naquele momento.

O sorriso é cortesia da casa! (foto Junior Faria)

  E se há um lugar em que isso acontece sempre, pela atitude acolhedora de seu dono, é o Caminho da Roça, do Léo Belline. Ele sempre se alterna entre a cozinha, o caixa, o atendimento e, o melhor, a conversa com seus clientes. A situação acontece naturalmente: ele solta um assunto no ar, que pode ser futebol, comida, bebida ou tudo mais que nós gostarmos de debater e conversar, e dali rola a interação entre ele e seus clientes, que seguem conversando sem notar que, de repente, o Léo já foi pra cozinha buscar um tira-gosto ou repor uma cerveja na mesa ao lado. Ainda assim, a conversa flui naturalmente e faz a gente se sentir como se estivéssemos na sala de nossa casa.

  Mas, como disse nos parágrafos iniciais, a casa deu uma esvaziada, e estamos sentindo falta dessa conversa fiada – o único fiado possível no bar – e o Léo está tão saudoso quanto nós dessas visitas de amigos e clientes, para o bate-papo, para o torresmo, para a cerveja que “insiste” em sair da geladeira trincando.

O conteúdo continua após o anúncio

  Estive lá essa semana, e mesmo sem abraços e numa conversa com máscara no rosto, falamos de assuntos como: Malt 90, vacina, saudades da mãe, praia, feijoada, Bloco da Imprensa, do que passou e do que há por vir… Tudo regado a cerveja e por torresmo, um dos melhores de Juiz de Fora. Um frango frito, herança do almoço, ainda apareceu na mesa, junto à explicação de que o cardápio do almoço segue firme e saboroso, com a feijoada de sábado sendo a mais pedida da semana, e que os petiscos do bar se alternam dia a dia, mas com os clássicos sempre presentes, como o torresmo que todos gostam.

Torresmo, feijão amigo e cachaça nunca faltam no Caminho da Roça

E assim conversamos, e diminuiu um pouco aquele sentimento de saudade, embora no teor da conversa outros tantos amigos em comum, clientes do bar, foram lembrados com carinho, pois também estão um tanto sumidos do Caminho da Roça, mas mantemos a esperança de que eles estejam bem e que logo engrossem as conversas do salão com seus pitacos, causos e boas risadas também.

Feijoada é a mais pedida aos sábados (foto Karolina Vargas)

Endereço: Rua Espírito Santo, 738 – Centro

Telefone: 3211-3482

WhatsApp: 98856-1613

Butecos de JF

Butecos de JF

Airton Soares é gestor público por formação acadêmica mas, por opção e gosto, é conhecido como apreciador da cozinha de raiz, com experiência comprovada e acumulada na cintura. Já foi jurado do Comida di Buteco, é colunista do Tribuna de Minas, tem programas nas rádios Transamérica JF e Mix FM e é dono da fanpage @butecosdejf, onde conta com mais de 90 mil seguidores que acompanham as dicas e comentários sobre comidas, bebidas e bares desse rotundo entusiasta da culinária simples e saborosa, segundo ele, a mais gostosa de todas!

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia