Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

E eu não entendia muito bem a Rosa…

Conheça Rosa Guerrero, bartender do Bar do Antonio

Por Butecos de JF

05/08/2021 às 00h03 - Atualizada 05/08/2021 às 00h03

Rosa Guerrero é a bartender do Bar do Antonio. Certa vez, ela me explicou a receita e o preparo de um drink autoral criado para o Circuito Dom Bré Temperos com Arte: uma receita muito saborosa que levava redução de amora e kiwi fresco macerado, com cachaça branca e gelo. Acontece que o português com o sotaque venezuelano me deixou meio perdido naquele primeiro contato. Mas essa sensação só durou até eu experimentar a bebida. Daí pra frente eu passei a entender muito bem a Rosa.
E a cada drink, vou entendendo e conhecendo um pouco mais essa venezuelana nascida numa cidade de nome Mérida, situada na Cordilheira do Andes e que, conforme ela explicou, é a localidade mais fria daquele país e a única em que ocorre neve. Pois há quatro anos ela deixou aquela bela cidade com destino à Colômbia e depois foi para Quito, no Equador. Permaneceu por lá durante seis meses até se mudar novamente de país, desta vez indo em direção a Lima, no Peru. Mas essa jovem tinha uma determinação: queria voltar a estudar engenharia, faculdade que cursava e que havia abandonado na terra natal quando saiu em busca de nova oportunidade de estudo, qualidade de vida e trabalho. Isso trouxe a Rosa até Juiz de Fora, onde retomou os estudos na UFJF e, o melhor, reencontrou sua irmã que aqui estava.

Em busca de trabalho e também de interação para poder praticar a língua portuguesa, Rosa decidiu procurar oportunidades em bares e restaurantes. Certo dia, ao voltar pra casa depois de várias pedidos de emprego sem sucesso, passou em frente ao Bar do Antonio, que é próximo a sua casa e pensou: “Que lugar chique, seria legal trabalhar ali! Amanhã pergunto se há vaga…”
Chegando em casa, contou pra sua mãe sobre a ideia e recebeu a dica: “pois então volte lá agora e peça a oportunidade de emprego!” (mãe sabe das coisas). Rosa, ainda um pouco envergonhada e com seu portunhol vacilante, voltou ao bar e pediu a vaga. Mal sabia ela o tanto que o coração do senhor Antonio é generoso e logo acolheram a Rosa, dando-lhe a oportunidade que tanto queria no bar.
E por ali ela se firmou, ganhou confiança e dia após dia tem nos brindado com excelentes drinks, saborosos e muito coloridos, como a simpatia que exala dessa Rosa, jovem que decidiu tomar o rumo da sua vida, passando por tantos países e chegando aqui pra compartilhar com a gente a sua vida e o seu conhecimento, em forma de drinks e história. Obrigado por vir, Rosa!

O conteúdo continua após o anúncio

 

Drinks do Bar do Antonio

O Bar do Antonio conta com uma excelente carta de drinks, com mais de 30 receitas tradicionais, além de várias outras criadas pela Rosa. O cardápio divide-se em clássicos doces e refrescantes, clássicos secos e amargos, autorais e “os de sempre”. Por lá você pode experimentar uma gostosa caipirinha, um potente Negroni, as gin tônicas – tão na moda atualmente – e a minha sugestão: o Mérida, que tem o nome da cidade natal da Rosa e leva gin, cinzano bianco, Aperol com morango, toque de sal, limão siciliano e alecrim. Visite o Bar do Antonio, escolha o drink que mais lhe agradar e tenha certeza que a Rosa irá caprichar. Vamos juntos?!

Rua José Lourenço 1262 – São Pedro
Instagram: @bar.do.antonio
WhatsApp: 98709-0353

Drink 2 Drink 1 Rosa 4 Rosa 6
<
>

Butecos de JF

Butecos de JF

Airton Soares é gestor público por formação acadêmica mas, por opção e gosto, é conhecido como apreciador da cozinha de raiz, com experiência comprovada e acumulada na cintura. Já foi jurado do Comida di Buteco, é colunista do Tribuna de Minas, tem programa na rádio Transamérica JF e é dono da fanpage @butecosdejf, onde conta com mais de 100 mil seguidores que acompanham as dicas e comentários sobre comidas, bebidas e bares desse rotundo entusiasta da culinária simples e saborosa, segundo ele, a mais gostosa de todas!

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia