Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / polícia / eleições 2020 / bolsonaro

FGTS (quem diria!), um dos melhores investimentos no Brasil

Por Kamilla Menezes e Rhawan Neves

19/05/2020 às 06h29 - Atualizada 19/05/2020 às 07h45

Para aqueles que acharam os últimos anos conturbados, 2020 vem ressignificando esse conceito. Com as instabilidades políticas, os problemas recorrentes com as chuvas de início de ano, o Brasil vem passando por momentos complicados, afetando todos os âmbitos sociais. Porém, até mesmo estes problemas se tornaram relativamente pequenos frente ao acontecimento mais inesperado. Em termos de saúde e do nosso dia a dia, a COVID-19 mudou completamente o modo como vivemos e nos relacionamos. A soma de tudo o que ocorreu no Brasil e no mundo causa uma das maiores crises econômicas da história. Com parte das empresas paradas, demissões em massa e até mesmo falta de perspectivas positivas para o curto prazo, o olhar para o mundo mudou.

Quem já se planejava para o futuro, nota que suas economias que estão na poupança ou no Tesouro Selic estão rendendo muito menos. O primeiro investimento rende 2,10% ao ano e o segundo entre 2,32% e 2,55% a depender da alíquota regressiva de Imposto de Renda. Até mesmo a tão esperada possibilidade de sacar o FGTS no aniversário ou para dar entrada em um imóvel agora gera dúvidas, uma vez que atualmente esse fundo (que já foi motivo de muitas queixas entre seus mutuários, pelo baixíssimo rendimento) continua rendendo 3% ao ano, já isento de imposto de renda, tendo uma maior rentabilidade que aplicações mais sofisticadas, como o Tesouro Selic. Diante desse cenário, chega-se ao impasse: qual o melhor investimento para aplicações que demandam liquidez diária?

O conteúdo continua após o anúncio

Algo muito importante a se analisar é que, apesar da segurança e de sua atual rentabilidade mais atrativa em relação a outras aplicações mais comuns, o saldo do FGTS não pode ser utilizado a qualquer momento, ou seja, pode ficar parado por muitos anos. No entanto, hoje, em plataformas abertas de investimentos, como corretoras e bancos de investimentos, é possível encontrar títulos de renda fixa com altíssima segurança e alguma rentabilidade (ainda). Tais títulos entregam rentabilidade líquida esperada (ênfase nessa palavra) acima da poupança, Tesouro Selic e do agora muito rentável FGTS. E com uma vantagem: não possuem vencimentos maiores que um ano, possibilitando que a pessoa aproveite a rentabilidade com algum liquidez.

Como sempre, o primeiro passo para investir com segurança é procurar uma instituição credenciada a realizar os seus investimentos. O estudo e a orientação adequada garantem mais transparência na escolha dos investimentos. Em meio a toda instabilidade, ainda há espaço para se pensar no futuro. Na verdade, é justamente em momentos como esse que o planejamento se faz mais necessário.

Tribuna

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia