Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Bolsonaro define candidatura de Carlos Viana ao Governo de Minas

Senador do PL deve encabeçar chapa que, além do PL, ainda terá União Brasil, PSC e Republicanos


Por Renato Salles

02/08/2022 às 18h37

A reunião com o presidente Jair Bolsonaro (PL), prevista para acontecer nesta terça-feira (2), teve um final positivo para a candidatura do senador Carlos Viana (PL) ao Governo de Minas. Sem acordo para uma composição de apoio mútuo com o governador Romeu Zema (Novo), candidato à reeleição, Bolsonaro definiu seu palanque em Minas e deu aval para o lançamento do nome de Viana para o Palácio da Liberdade.

“No dia 2 de abril, eu fui chamado ao Palácio do Planalto pelo presidente Bolsonaro e convidado a ser candidato ao Governo de Minas Gerais. De lá para cá, temos feito uma série de negociações, de conversas. Tenho visitado o estado como sempre fiz. Nesta terça-feira, nós chegamos a uma decisão muito importante para toda Minas Gerais. O partido ao qual estou filiado, o PL, juntamente com o União Brasil, o Republicanos e o PSC decidiram manter a minha candidatura ao Governo de Minas Gerais”, relatou Viana, em vídeo compartilhado nas redes sociais.

O conteúdo continua após o anúncio

Segundo o senador, durante a reunião com o presidente Jair Bolsonaro, ainda ficou definido o bloco partidário que dará sustentação a sua candidatura. Além do PL, estarão no mesmo projeto o União Brasil, que deve indicar um nome para compor a chapa como candidato a vice-governador; o PSC, que deve integrar a composição com o nome do deputado estadual Cleitinho Azevedo (PSC), candidato ao Senado; além do Republicanos.

“O vice será cedido pelo União Brasil. Isso já ficou acertado, juntamente com o presidente. Eu quero agradecer aqui, profundamente, ao deputado federal Marcelo Álvaro Antônio, que abriu mão de disputar o Senado. Hoje, nós teremos o nome do deputado estadual Cleitinho Azevedo (PSC) para compor a chapa como candidato ao Senado”, reforçou Viana.

A situação da pré-candidatura de Carlos Viana ainda estava em aberto, após o senador não ter tido seu nome confirmado na disputa na convenção do PL, no dia 20 de julho. No último sábado, o próprio Viana chegou a afirmar que uma definição sobre sua candidatura seria decidida nesta terça-feira, em encontro com o presidente Jair Bolsonaro.

Tópicos: eleições 2022

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia