Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Fotógrafo da Tribuna é agredido no atentado a Bolsonaro

Felipe Couri fazia a cobertura da passagem do presidenciável por Juiz de Fora quando foi atacado por segurança


Por Tribuna

06/09/2018 às 19h14

No tumulto ocorrido durante o atentado contra o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (6), no Calçadão da Rua Halfeld, o fotojornalista da Tribuna Felipe Couri foi agredido por um agente de segurança. Ele fotografava o tumulto quando foi impedido de fazer seu trabalho por um homem que colocou as mãos na lente da câmera do fotógrafo. Em seguida, Felipe foi agarrado pela blusa com violência. O fotógrafo da Tribuna também foi arrastado do local por cerca de 100 metros e levado para outro ponto da rua, onde ouviu ameaças: “Não pode fotografar, aqui é federal”, gritava o homem, sem se identificar, enquanto imobilizava o profissional da Tribuna.

O conteúdo continua após o anúncio

Na confusão, o crachá com o registro profissional de Felipe, da Associação dos Repórteres Fotográficos (Arfoc), foi arrancado do pescoço dele. Abalado com o que aconteceu, Felipe lamentou o ocorrido. “O que aconteceu ali era tudo, menos política e democracia”, comentou.

Tópicos: eleições 2018

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia