Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / chuva / polícia / obituário

Tupi vence o CAP Uberlândia fora de casa e respira no Módulo II

Pela penúltima rodada, Carijó faz 3 a 0 fora de casa, gols de Rafinha, Davy e Raphael Augusto, e se afasta da zona de rebaixamento da competição estadual

Por Bruno Kaehler

24/10/2020 às 18h11- Atualizada 24/10/2020 às 18h18

Um segundo tempo com personalidade no Parque do Sabiá, em Uberlândia (MG). Foi disso que o Tupi precisou, após início apático, para superar o CAP Uberlândia por 3 a 0 na tarde deste sábado (24), pela penúltima rodada do Módulo II do Campeonato Mineiro. Rafinha, Davy e Raphael Augusto marcaram para o Galo na etapa complementar.

O resultado levou o Alvinegro de Santa Terezinha à 7ª colocação na tabela, com 12 pontos, 4 a mais que Ipatinga e Mamoré, que ocupam a zona de rebaixamento, mas ainda atuam nesta rodada, com 6 pontos a disputar.

O Galo volta a campo diante do lanterna Mamoré no próximo sábado (31), às 15h, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, pela partida derradeira da primeira fase do torneio, podendo, a depender dos resultados deste fim de semana, apenas cumprir tabela.

Jogadores do Tupi comemoram o segundo gol na partida, de Davy (Foto: Reprodução TVN Sports)

Escalações

As dificuldades do Tupi começavam até mesmo na escalação. Sem o lateral-esquerdo Anderson, lesionado, e o direito Thainler, suspenso, o técnico Roberval Davino improvisou novamente o zagueiro Matheus Mega, agora pela canhota. Somente nos últimos dois jogos, o defensor atuou como beque, lateral pelos dois flancos e de primeiro volante. O Tupi teve em campo  João Lucas; Adson, Emerson, Thiago e Matheus Mega; Rafinha (Edwardes Bocão) e Raphael Augusto; Regino (Davy), Yan e Daniel (Renan Amorim); Léo Coca (Douglas).

O conteúdo continua após o anúncio

Do outro lado, o CAP, do treinador Wantuil Rodrigues, atuou com Diego; Julio Cesar, Zé Vitor, Vinícius Fernandes e Pedro Rosa; Túlio (Paulo Vitor), Luiz Alexandre (Ezequiel), Baianinho (Gabriel) e  Willian; Daniel (Guilherme) e Thiago Silvy.

Nos pés do ex

Os donos da casa iniciaram a partida ameaçando uma pressão no campo ofensivo. O experiente Thiago Silvy desperdiçava jogadas de ataque mandantes e a chance de fazer valer a popular lei do ex – o jogador de 34 anos defendeu o time juiz-forano na Série B, em 2016. Em contrapartida, o goleiro João Lucas, do Galo, mostrava segurança sobretudo nas bolas lançadas à sua área. Aos 18, após sucessão de falhas alvinegras, Baianinho perdeu chance clara, com chute de dentro da área cortado pela zaga carijó para a linha de fundo.

O Tupi, quase sempre pela mobilidade de Léo Coca, só chegava em bolas paradas. Aos 27, Thiago se antecipou ao rival na primeira trave e completou escanteio da esquerda com cabeceio sobre o gol mandante. Dez minutos depois, Silvy recebeu bola em contra-ataque, entrou na área e, de frente para o arqueiro João Lucas, finalizou por cima da meta, perdendo nova oportunidade clara de abrir o placar – a última da etapa marcada pelos erros do ex-Galo.

Outro comportamento, outro resultado

O Tupi passou a valorizar mais a posse de bola no segundo tempo. Com paciência na troca de passes de um lado ao outro, o Galo encontrou Yan e Léo Coca dentro da área, aos 6 e 14 minutos, com finalizações defendidas por Diego. A mudança anímica carijó gerou consequência ainda melhor aos 15. Após cobrança de canto pela direita, a bola sobrou na área para o volante Rafinha, bem colocado, estufar as redes uberlandenses: Tupi 1 a 0.

O autor do gol, em seguida, sentiu desconforto e teve que ser substituído por Edwardes. Ainda ocupando o campo ofensivo, o Galo quase chegou ao segundo tento com Yan, em chute cruzado da entrada da área parado em soco de Diego. Aos 31, João Lucas esticou a perna esquerda para salvar gol de Zé Vitor, em chute de dentro da área. Sete minutos depois, Roberval Davino promoveu a entrada de Davy e Douglas nas vagas de Léo Coca e Regino. No lance seguinte, o carijó Davy recebeu bola na área após triangulação e ampliou a vantagem no Parque do Sabiá. Ainda houve tempo, aos 42, de Raphael Augusto, em finalização da entrada da área, dar números finais ao confronto, deslocando o goleiro adversário em chute no canto direito: 3 a 0 Tupi e permanência quase assegurada no Módulo II.

Tópicos: Módulo II / tupi



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia