Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Morre mestre Jarbas, importante nome das artes marciais em Juiz de Fora

O sensei de 36 anos e pastor da Igreja Metodista Ortodoxa estava internado com Covid-19; ele deixa esposa e três filhos


Por Gabriel Silva, estagiário sob a supervisão do editor Bruno Kaehler

22/03/2021 às 13h49

Mestre Jarbas é referência de centenas de lutadores da cidade (Foto: Arquivo pessoal)

Na última quinta-feira (18), morreu, por complicações relacionadas à Covid-19, o mestre de muay thai e kickboxing Jarbas Dutra. Aos 36 anos, o lutador estava internado no Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora (HU-UFJF), onde veio a óbito com infecção generalizada decorrente da doença, de acordo com informações da família. Referência nas artes marciais na cidade, o juiz-forano deixa esposa e três filhos, além de um legado de 25 anos de dedicação ao esporte.

O atleta iniciou no karatê aos 11 anos, ainda na década de 1990. A ligação com as lutas foi mantida pelo lutador durante todo o restante da vida, praticando, também, capoeira, taekwondo e judô, além de muay thai e kickboxing, artes marciais em que ele criou raízes.

Atuante no cenário das lutas em Juiz de Fora, mestre Jarbas frequentemente promovia eventos com a temática das artes marciais no município. Ele era também presidente da International Seishinkaikan Union – Ring Sports, confederação esportiva ligada ao mestre japonês Seishin Iwashita.

O conteúdo continua após o anúncio

Um homem do esporte e da fé

Em conversa com a reportagem, a esposa do lutador, Flavia Dutra, lembrou da importância do esporte e da religiosidade na vida do marido, que era pastor da Igreja Metodista Ortodoxa. “O esporte era a vida dele, era um homem excepcional e um professor muito bom. Ele tinha muitos amigos, foram várias ligações que eu recebi de amigos dele”, conta Flávia. “Certa vez, o Jarbas falou comigo que a vontade dele era abraçar Jesus. Ele era pastor e entregou a vida dele para Deus”, afirma.

Jarbas em registro com sua família (Foto: Arquivo pessoal)

‘Carregaremos o legado dele com honra’

Aluno do mestre Jarbas desde 2014, Thiago Souza Moreira começou a ter contato diário com o lutador na Academia Matriz, no Bairro Vitorino Braga. “Desde então, todas as minhas manhãs passaram a ser ao lado dele, de 7h às 12h, e um laço muito forte foi sendo formado”, relata. “Nossa cidade, nosso estado e nosso país perderam um grande mestre das artes marciais. Não só um professor, mas alguém que corria atrás de trazer grandes eventos, cursos, de buscar melhores condições para nós, professores. Sei que lá de cima ele torce por nós e com toda a força que ele nos ensinou a ter, carregaremos o legado dele com honra”, homenageia o aluno.

Mestre Jarbas, ao centro, entre amigos e alunos proporcionados em sua vida pelo amor ao próximo e às artes marciais (Foto: Arquivo pessoal)

Seus ensinamentos e ideais, para todos aqueles que conviveram com Jarbas, serão eternos. “Nós não ensinamos luta, nós ensinamos artes marciais. É um conjunto de vários valores que formam um cidadão melhor para a comunidade”, relatou mestre Jarbas em entrevista ao amigo mestre Bento, transmitida pela Connect TV JF em dezembro de 2020.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia