Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Manchester não disputará Segunda Divisão, e Villa Real encaminha vaga

Presidente do Manchester pede maior envolvimento da cidade com o futebol juiz-forano; Villa deve ter inscrição aprovada para estreia do time profissional


Por Bruno Kaehler

17/05/2022 às 16h01

Apesar da expectativa de Juiz de Fora ter dois representantes na disputa da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro de 2022 – torneio que dá acesso ao Módulo II -, apenas o Villa Real encaminhou a documentação necessária para a Federação Mineira de Futebol (FMF) até esta quarta-feira (17), último dia de inscrições. O Manchester Futebol, que já havia disputado a competição em 2021, desistiu de participar nesta temporada.

À Tribuna, o presidente do Manchester Fernando Zuchi Ozorio, o Nando Ozório, confirmou a desistência e explicou a decisão. “Venho lutando há muito tempo pelo futebol de Juiz de Fora e entendo que esse deva ser um momento de união de todos no processo de engrandecimento do nosso esporte. Mas há uma falta de apoio e até de bom senso sobre aquilo que está sendo feito. Procurei rever meus conceitos para estruturar o Manchester de uma forma ainda melhor, e vamos ter uma surpresa boa em breve”, inicia o mandatário. “Precisamos passar por adversidades como as que nos foram impostas no ano passado, mas sozinho ninguém consegue chegar em lugar nenhum. Não basta apenas nossa estrutura. Mas vamos voltar em altíssimo nível. Sempre tive uma carreira vitoriosa e quero isso novamente pra Juiz de Fora. O futebol mudou muito, tenho uma estrutura toda definida, mas preciso do comprometimento de pessoas e órgãos públicos para fazer um futebol de primeira grandeza”, complementa.

Nando Ozorio, presidente do Manchester Futebol (Foto: Daniel Braga/XFoto/Manchester)

“No ano passado fizemos um jogo em Teófilo Otoni (8ª rodada da Segunda Divisão, contra o América-TO), por exemplo, e no fim entraram em campo prefeito, deputado federal, vereador, e impediram até que fosse cobrado um pênalti que nos daria uma classificação. É um envolvimento que tem que acontecer aqui em Juiz de Fora também, para qualquer time que represente a cidade”, opina Nando, ao se referir a lance que marcou a partida após o árbitro assinalar pênalti aos 49 minutos do segundo tempo, favorável ao Manchester, mas voltar atrás após invasões e reclamações dos mandantes em paralisação de mais de 12 minutos.

O conteúdo continua após o anúncio

Por fim, Nando reitera que busca fortalecer o projeto em 2022, fora de campo, para depois voltar aos certames. “Temos um projeto muito mais amplo do que simplesmente disputar um campeonato. Estamos com parceiros prontos para participar, mas precisamos acabar de nos solidificar para que nenhum obstáculo venha interferir como no ano passado.”

Villa Real aguarda FMF

A principal atração juiz-forana na Segunda Divisão do Mineiro será o Villa Real, que irá estrear como equipe profissional na competição. O time presidido pelo ex-jogador Allan Taxista confirmou que realizou todo o processo burocrático necessário para encaminhar a inscrição e participar, já no próximo dia 25, do Conselho Técnico com os demais integrantes do campeonato. “O EC Villa Real já enviou toda a documentação referente à inscrição no Campeonato Mineiro 2022 – Segunda Divisão. Estamos aguardando o final do prazo e as formalidades da FMF, para a confirmação da participação do Time do Povo no Conselho Técnico”, garantiu o clube em nota.

No arbitral na próxima semana, será definida a data de largada do Estadual, assim como a fórmula de disputa e outros detalhes da competição.

Tópicos: Manchester / Villa Real

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia