Tópicos em alta: eleições 2018 / polícia / outubro rosa

Tupi fica preso em aeroporto e pede adiamento do jogo com o Ypiranga, mas CBF nega

Delegação juiz-forana teve seguidos voos cancelados para o Sul e só hoje segue por rota alternativa até Porto Alegre

Por Bruno Kaehler

10/08/2018 às 13h41 - Atualizada 10/08/2018 às 18h06

O Tupi já vive uma batalha antes mesmo de entrar em campo contra o Ypiranga (RS) pela última rodada da Série C do Campeonato Brasileiro na luta contra o rebaixamento. Jogadores e comissão técnica do clube tiveram voos para Chapecó (SC) cancelados desde a tarde da quinta-feira (9) até a manhã desta sexta, em Guarulhos (SP), fato que fez a direção carijó não apenas trabalhar com outro plano de logística, como também solicitar junto à CBF o adiamento do duelo marcado inicialmente para as 17h deste sábado (11), em Erechim (RS). O pedido, todavia, foi negado.

O grupo carijó está na estrada desde as 6h da manhã da quinta. Após pegar voo no Rio de Janeiro (RJ) rumo a Guarulhos, as adversidades começaram. O mau tempo motivou cancelamento de todos os voos para Chapecó, destino inicial do Galo, que pegaria ônibus, depois, até Erechim, com chegada prevista para as 22h da quinta e treino na sexta. Desde as 13h no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos, no entanto, a delegação juiz-forana só deixou o local para dormir na cidade paulista às 19h.

O conteúdo continua após o anúncio

Às 6h desta sexta o elenco carijó retornou ao aeroporto, com voo agendado para as 7h30. Às 9h, veio a informação de que a viagem foi novamente cancelada. Com isso, o técnico Aílton Ferraz e o diretor de futebol Nicanor Pires solicitaram à cúpula alvinegra o contato com a CBF para solicitar o adiamento do embate. “Informalmente pedimos que o jogo passe para o domingo. No entanto, a CBF é quem escolhe, mas há certeza de que estamos prejudicados”, explicou Nicanor à Tribuna.

Com o cancelamento dos voos, Tupi já perdeu dois dias de treinos (Foto: Leonardo Costa)

Um plano B com alteração na logística, contudo, já foi assegurado. Ao invés de ir para Chapecó, a delegação do time local parte rumo ao Aeroporto de Congonhas (SP) com voo marcado para as 14h55 até Porto Alegre (RS). Da capital gaúcha, o Galo terá mais tempo de estrada, no asfalto, com cerca de seis horas de ônibus até Erechim. O Aeroporto em Chapecó voltou a funcionar normalmente, mas a última informação passada por Nicanor à Tribuna confirma a escolha do plano B.

O Tupi encara o Ypiranga com a necessidade de vencer ou empatar o duelo para escapar da queda à Série D. Se o Carijó perder o jogo, o Volta Redonda (RJ) não pode pontuar em casa contra o Joinville (SC), já rebaixado, para que o Alvinegro de Santa Terezinha permaneça na Terceira Divisão nacional.

Tópicos:

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail





Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia